Neurologista - Dr. Willian Rezende do Carmo


Queda no Rendimento e na Memória de Executivos e Empresários – Por que Acontece?

Categorias: Conteúdos, Memória / Alzheimer




Queda no Rendimento e na Memória de Executivos e Empresários – Por que Acontece?

Publicado: 29/12/20 | Atualizado: dezembro 19, 2020

Memória de Executivos e Empresários. Por que uma pessoa que tinha boa memória começa, do nada, a apresentar problemas de esquecimento? O que faz uma pessoa que tinha pensamento rápido, afiado e certeiro, estar lenta e com dificuldades? Como que uma pessoa que era eloquente e articulada agora está com dificuldade para achar palavras adequadas quando precisa?

Continue a leitura e conheça as respostas para estas perguntas.

Queda no Rendimento e na Memória de Executivos e Empresários

É normal esquecer as coisas de vez em quando e é normal ficar um pouco mais esquecido com a idade. Mas quando o esquecimento é demais? Como você pode saber se seus lapsos de memória são um esquecimento normal e estão dentro do escopo do envelhecimento normal ou são um sintoma de algo mais sério?

Pessoas saudáveis ​​podem sofrer perda ou distorção de memória em qualquer idade. Algumas dessas falhas de memória tornam-se mais pronunciadas com a idade, mas – a menos que sejam extremas e persistentes – não são consideradas indicadores de Alzheimer ou de outras doenças que prejudicam a memória.

Fora do contexto de suspeita de demência, existem diversos fatores que podem levar a uma queda no rendimento cerebral.

Isso acontece, especialmente, em pessoas jovens ou maduras, mas que estão em boa forma e até pouco tempo atrás tinham uma mente invejável. Na maioria das vezes, aparentemente do nada, essa pessoa passa a apresentar dificuldades que nunca tinha tido antes.

Possíveis Causas

A primeira coisa que vem à mente é que possa ser devido ao estresse. A exposição prolongada ao estresse crônico pode levar à: perda de memória, ansiedade, irritabilidade, depressão, abuso de substâncias, isolamento social, ganho de peso, insônia, pensamentos suicidas ou pior.

Em um quadro muito grave, a suspeita é até mesmo de um Alzheimer precoce.

Perda de cognição, no entanto, tem diversas causas. Além disso, quando a perda de memória nos impede de realizar as tarefas diárias e os nossos papéis habituais na vida, torna-se um problema de saúde que precisa ser avaliado por profissionais de saúde.

Veja a seguir os principais fatores que observamos no consultório:

  • Alterações funcionais ou queda da atenção:

  • Alterações no metabolismo do cérebro:

    • Deficiência de vitaminas (B12, Ácido fólico não metabolizado);
    • Diabetes ou pré-diabetes com insulina elevada;
    • Hipotireoidismo;
    • Hiperparatireoidismo;
    • Hiperamonemia;
    • Menopausa (no caso das mulheres);
    • Nos homens, a queda na testosterona normalmente é secundária a outros fatores, como estresse.
  • Alterações na fisiologia elétrica do cérebro:

    • Micro descargas epileptiformes (Epilepsia também é coisa de adultos e de idosos);
    • Redução de ondas lentas cerebrais durante o sono (sono profundo);
    • Alterações na hemodinâmica cerebral, circulação sanguínea do cérebro;
    • Aumento da resistência à passagem de sangue;
    • Queda do fluxo de sangue no cérebro, especialmente quando de pé;
    • Micro AVCIs silenciosos.
  • Alterações infecciosas no cérebro:

    • Sífilis;
    • HIV;
    • Sequelas de infecções graves de vírus da família herpes, especialmente HV6 e HV8;
    • Atualmente bem mais raro, mas ainda existe, parasitoses cerebrais.
  • Alterações na constituição física do cérebro.

Bem mais raro, mas estas possibilidades ainda existem: esclerose múltipla, Parkinson, tumores cerebrais e Alzheimer precoce.

Assista ao vídeo abaixo e compreenda em detalhes como cada um desses fatores pode afetar a memória e o rendimento cerebral de uma pessoa:

Referência: Harvard University

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Memória / Alzheimer

A Doença de Alzheimer é uma enfermidade incurável e progressiva. A maioria das vítimas são pessoas idosas. A doença apresenta sintomas como perda de funções executivas e cognitivas (como a memória), causada pela morte de células cerebrais. O objetivo do tratamento é aliviar os sintomas existentes, retardando a evolução da doença. Os tratamentos indicados são divididos em farmacológicos e os não-farmacológicos.

Compartilhar:


Agende sua Consulta!



Tags:, , ,


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.


Neurologista- Doenças Neurológicas e Sistema Nervoso - Neurologia Hoje
Pergunte ao Doutor!

Tire suas dúvidas atráves do nosso fórum!



Willian Rezende do Carmo, 2019 | Desenvolvido e Monitorado por IT9 - ABCtudo. Todos os direitos reservados. | Data da última modificação: 06/01/2021