Responsive image

Síndrome de Burnout

Neurologista - Dr. Willian Rezende do Carmo

Categorias: Conteúdos, Emoções

Publicado: 23 de fevereiro de 2019 | Atualizado: 23 de fevereiro de 2019

Você sabe o que é a Síndrome de Burnout? Esta é uma condição que implica em um estado físico, emocional e mental de exaustão extrema. Pode ser causada por situações como um trabalho emocionalmente exigente e/ou estressante, que demanda muita competitividade ou responsabilidade, especialmente nas áreas de educação e saúde.

Leia este artigo até o final e saiba mais sobre o assunto.

O que é a Síndrome de Burnout?

A síndrome de Burnout (ou síndrome do esgotamento) envolve o desejo constante de alcançar seu melhor, e sempre demonstrar um bom desempenho em todas as situações de competitividades possíveis.

Teste de Depressão (PDQ-9)
Esse teste é adaptado do PDQ-9 para quantificação do grau de depressão

Outro fator importante da síndrome, é que o portador possui uma autoestima diretamente associada à capacidade e quantidade de realizações e sucessos.

Todo o esforço colocado numa tarefa específica resulta em satisfação e prazer, mas no caso desse desempenho não ser reconhecido, essas sensações se perdem. Nesse estágio, a necessidade de se afirmar e o desejo de realização se transformam em obstinação e compulsão.

Síndrome de Burnout – Os Estágios da Síndrome

A Síndrome de Burnout pode causar nervosismo, sofrimento psicológico e até mesmo problemas físicos, como dor de barriga, cansaço excessivo e tonturas. Ela envolve alguns estágios que pioram o desenvolvimento da síndrome. São eles:

Crise de pânico - Como reconhecer e ter controle
Este livro contém elementos para reconhecer uma crise de pânico e técnicas para como se controlar quando isso acontecer

Dedicação Intensificada

O paciente sente uma necessidade intensa de fazer tudo sozinho e a qualquer hora do dia (imediatismo).

Descaso com as Necessidades Pessoais

Em razão das tarefas requisitadas, o portador pode não se importar em comer, dormir, sair, e etc.

Aversão a Conflitos

Caso o portador perceba que não está se dando bem na tarefa requisitada, ele começa a criar certa aversão a essas situações, ou seja, não as enfrenta. É neste estágio que as manifestações físicas se iniciam.

Não deixe as emoções te dominarem!
Problemas com emoções não são normais e nem frescura, não importa a idade. Busque ajuda com um profissional da saúde.

Reinterpretação dos Valores

Isolamento e fuga dos conflitos são sintomas presentes neste estágio. O que antes era valorizado, agora não é mais, como: lazer, casa, amigos, e o único fator de peso na autoestima é o trabalho.

Negação de Problemas

Nesta fase, os companheiros são completamente desvalorizados, tidos como incapazes ou com desempenho inferior ao do paciente. Os contatos sociais são evitados ao máximo, e se cria até mesmo uma aversão intensa a eles. Cinismo e agressão são também sinais evidentes do estágio.

Recolhimento e Aversão a Reuniões

O portador se recusa a interagir e entrar em situações que exijam socialização. Ele evita o diálogo e prioriza contato por e-mails, mensagens, recados, etc.

Despersonalização

Neste momento da síndrome, a pessoa se sente confusa mentalmente, e não sente seu corpo como habitualmente. Pode se sentir flutuando ao ir ao trabalho, tem a percepção de que não controla o que diz ou que fala, não se reconhece.

Mudanças Evidentes de Comportamento

O humor se torna algo muito oscilante, e atitudes grosseiras são notáveis, como apresentar dificuldade para aceitar certas brincadeiras com bom senso e bom humor.

Tristeza Intensa

O paciente sofre com tristeza, indiferença, desesperança e exaustão. A vida perde o sentido, e então o vazio interior e sensação de que tudo é complicado, difícil e desgastante se instala.

Colapso Físico e Mental

O último estágio da síndrome é considerado de emergência, e a ajuda médica e psicológica se tornam uma urgência.

Síndrome de Burnout – Causas

A principal causa dessa síndrome, que é também chamada de “Síndrome do Esgotamento Profissional”, é exatamente o trabalho exercido de forma excessiva. Esta síndrome é comum em profissionais que atuam diariamente sob pressão e com responsabilidades constantes, como médicos, enfermeiros, professores, policiais, jornalistas, entre outros.

Traduzido do inglês, “burn” significa queimar, e “out” significa externo. Ou seja, o termo é uma figura de linguagem que representa o paciente se sentindo pressionado (queimado) por fatores externos, no caso, o trabalho.

Se quiser saber mais sobre este tema, assista ao nosso vídeo:

Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK279286/

Compartilhe:


Emoções

Os transtornos emocionais caracterizam-se por disfunções comportamentais e cerebrais, que afetam a saúde psicológica e a qualidade de vida dos pacientes. Distúrbios como depressão, ansiedade, estresse, síndrome do pânico e fobia social estão inclusos nesta categoria. As causas, sintomas, e terapias variam de acordo com a condição. É essencial buscar ajuda especializada para diagnosticar e tratar adequadamente o problema.

Compartilhar:


Agende sua Consulta!



Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , ,


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.


Neurologista- Doenças Neurológicas e Sistema Nervoso - Neurologia Hoje
Pergunte ao Doutor!

Tire suas dúvidas atráves do nosso fórum!



Willian Rezende do Carmo, 2024 | Desenvolvido e Monitorado por IT9 - ABCtudo. Todos os direitos reservados. | Data da última modificação: 19/05/2024