Neurologista - Dr. Willian Rezende

Duração do sono: você dorme o suficiente?


A duração do sono era basicamente uma das páginas mais visitadas no site da Fundação Nacional do Sono.

Alguns se sentem muito bem depois de oito horas de sono. Para outros, nove é o ideal. Há ainda os que alegam que um pouco menos, 07 de horas de sono, é a chave para o sucesso! Quantas horas de sono cada um prefere é algo muito subjetivo, mas quantas horas de sono cada um precisa é algo um pouco mais concreto. Após um texto na web ganhar grande popularidade ao perguntar Quando tempo realmente precisamos dormir?, feito pela Fundação Nacional do Sono, entidade americana, um painel de especialistas se debruçou sobre o tema e produziu as informações mais precisas e atualizadas sobre o tema.

Para editar as novas recomendações, um painel de especialistas do sono e de outros médicos especialistas em outras áreas – incluindo membros da Academia Americana de Pediatria, Sociedade Americana de Geriatria, Associação Americana de Psiquiatria e Sociedade de Pesquisa em Desenvolvimento Humano – realizou uma revisão formal da literatura sobre o sono. Os estudiosos se debruçaram em cima da pesquisa sobre a duração do sono dos seres humanos saudáveis, publicada em revistas e jornais científicos, entre 2004 e 2014. Depois de analisar 312 artigos, os especialistas foram capazes de ajustar as recomendações de duração do sono. Confira as novas recomendações dos especialistas:

  • Recém-nascidos (0-3 meses): 14-17 horas;
  • Bebês (4-11 meses): 12-15 horas;
  • Crianças (1-2 anos): 11-14 horas;
  • Pré-escolares (3-5 anos): 10-13 horas;
  • Crianças em Idade Escolar (6-13 anos): 9-11 horas;
  • Os adolescentes (14-17 anos): 8-10 horas;
  • Jovens adultos (18-25 anos): 7-9 horas;
  • Adultos (26-64 anos): 7-9 horas;
  • Idosos (65 anos ou +): 7-8 horas.

 

“Esta é a primeira vez que uma organização profissional desenvolve recomendações específicas para a duração do sono, por idade, com base numa avaliação rigorosa e sistemática da literatura científica mundial relativa à duração do sono, destacando sua importância para a saúde, o desempenho e a segurança do ser humano. Não é uma ciência exata, mas é um bom começo. À medida que mais pesquisas sejam conduzidas em torno da duração do sono, alterações subsequentes serão feitas, visando oferecer as melhores recomendações absolutas para os pacientes”, afirma o neurologista, Willian Rezende do Carmo, CRM-SP 160.140.

Após analisar as recomendações da Fundação Nacional do Sono, você pode avaliar a sua noite de sono com mais propriedade. Para isso, veja o que indica o neurologista:

1) “Se você está dormindo o suficiente e se sente bem, ótimo, mantenha o ritmo. Mas se você está dormindo o recomendado para sua faixa etária e acorda grogue e se sentindo cansado durante todo o dia, este pode ser um sinal de alerta para várias condições de sono. Você deve procurar um especialista em sono”, recomenda o médico;

2) Se você simplesmente nunca pensou no assunto, o neurologista sugere que você faça um experimento em casa. “Comece se informando sobre a duração do sono recomendada para sua faixa etária. Perceba como você se sente quando acorda, como você se sente durante o dia e como você se sente, à noite, antes de dormir. Então, dependendo de como você se sente, você pode ajustar a duração do seu tempo de sono, para mais ou para menos”, diz Willian Rezende.

Duração do sono: você dorme o suficiente?
5 100% 6
Compartilhe:

Deixe um Comentário