Neurologista - Dr. Willian Rezende do Carmo


O que Pode Indicar a Tontura ao Levantar?

Categorias: Conteúdos, Doença de Parkinson




O que Pode Indicar a Tontura ao Levantar?

Publicado: 20/04/21 | Atualizado: abril 21, 2021

Tontura ao Levantar. Quando nos levantamos de uma posição sentada ou deitada, nossos vasos sanguíneos respondem à gravidade estreitando-se para evitar que nossa pressão arterial caia. Isso garante um fornecimento constante de sangue oxigenado ao cérebro.

A hipotensão ortostática é uma forma de pressão arterial baixa. Acontece quando os vasos sanguíneos não se contraem quando você se levanta. Geralmente, é um sintoma de um outro distúrbio e não a doença em si. A condição também é conhecida como hipotensão postural.

É provável que todo mundo experimente uma forma leve de hipotensão postural em algum momento. Especialmente, se você pular da cama muito rapidamente…

Continue a leitura e saiba mais sobre este sintoma, suas causas e formas de preveni-lo.

Tontura ao Levantar – a Hipotensão Ortostática

A gravidade afeta drasticamente o fluxo sanguíneo sempre que você se levanta da posição sentada ou deitada – em média, cerca de 800 ml de sangue acumula temporariamente nos vasos sanguíneos das pernas. Sensores chamados barorreceptores, localizados nas três artérias principais – a aorta e as duas artérias carótidas – detectam essa queda na pressão arterial.

Em uma pessoa saudável, o sistema cardiovascular e o sistema nervoso autônomo respondem rapidamente, aumentando a frequência cardíaca e direcionando os vasos sanguíneos das pernas e do abdômen para se contraírem. Essas medidas mantêm a pressão arterial adequada para o cérebro.

Este mecanismo compensatório para aumentar a pressão arterial não ocorre – ou pode ser retardado – em uma pessoa com hipotensão ortostática. A pressão arterial permanece baixa, o que desencadeia os sintomas. A pressão arterial normalmente retorna ao normal quando a pessoa se senta ou se deita novamente, mas isso depende da gravidade da causa subjacente.

Sintomas

A queda da pressão arterial reduz o fluxo de sangue oxigenado para o cérebro. Os sintomas podem incluir:

  • Visão embaçada;
  • Tontura;
  • Vertigem;
  • Confusão mental;
  • Náusea;
  • Tremores musculares;
  • Desmaio.

Causas

A hipotensão ortostática geralmente resulta de um distúrbio subjacente. Não é uma doença em si. Algumas das muitas causas de hipotensão ortostática incluem:

  • Febre;
  • Repouso prolongado na cama;
  • Quantidades excessivas de álcool;
  • Alguns medicamentos, como alguns diuréticos ou medicamentos anti-hipertensivos;
  • Desidratação devido aos vômitos, à diarreia ou à ambos;
  • Certas condições, como anemia, diabetes, varizes ou insuficiência adrenal;
  • Doenças do sistema nervoso, como Doença de Parkinson ou neuropatia;
  • Problemas cardíacos, incluindo batimento cardíaco irregular (arritmia cardíaca), insuficiência cardíaca congestiva, estenose aórtica ou ataque cardíaco;
  • Condições da medula espinhal;
  • Síndrome de Shy Drager, um distúrbio degenerativo do cérebro e da medula espinhal que afeta o funcionamento do sistema nervoso autônomo;
  • Perda significativa de sangue.

Existem outras causas de tontura, de desmaio e de náusea, além da hipotensão postural. Um exemplo é a doença do ouvido. É sempre importante consultar um médico para qualquer sintoma inexplicável.

Hipotensão Ortostática na Terceira Idade

A incidência de hipotensão ortostática aumenta com a idade. Fatores que parecem aumentar o risco em idosos incluem:

  • Digestão – quando você come e depois digere os alimentos, um aumento no suprimento de sangue é enviado ao seu intestino. A hipotensão ortostática é mais provável de ocorrer cerca de 15 a 45 minutos após uma refeição (isso é conhecido como hipotensão pós-prandial);
  • Estar em pé – se você ficar em pé por um longo tempo, isso causa uma queda lenta, mas constante, na pressão arterial;
  • Fragilidade e doenças crônicas – são mais comuns com o avanço da idade.

Diagnóstico

Os testes usados ​​para diagnosticar a hipotensão ortostática incluem:

  • Histórico médico, incluindo condições médicas e medicamentos tomados regularmente;
  • Exame físico;
  • Medir a pressão arterial quando deitado versus em pé;
  • Exames de sangue para verificar, por exemplo, açúcar no sangue ou hormônios adrenais;
  • Ecocardiografia, uma varredura de imagem do coração para verificar certas condições do coração;
  • Outros testes, dependendo de fatores individuais.

Tratamento

A forma de tratamento depende da causa. As opções podem incluir:

  • Fluidos para tratar a desidratação;
  • Controle do diabetes;
  • Mudanças na medicação se os medicamentos forem a causa (às vezes, no entanto, interromper ou alterar a dose de um determinado medicamento pode causar mais danos do que benefícios, e deve ser cuidadosamente considerada em consulta com seu médico);
  • Medicação, cirurgia ou ambos para tratar problemas cardíacos;
  • Medicamento para aumentar o volume ou a pressão sanguínea.

Em alguns casos, é necessário utilizar meias de compressão nas pernas.

Práticas de Autocuidado para Evitar Tontura ao Levantar

Busque orientações com seu médico, mas as sugestões gerais abaixo podem ajudá-lo a controlar a hipotensão ortostática:

  • Apoie sua cabeça com travesseiros quando estiver na cama para reduzir a probabilidade de hipotensão ortostática ao se levantar;
  • Levante-se lentamente de uma posição sentada ou deitada para permitir que seus vasos sanguíneos se ajustem;
  • Use meias de apoio para reduzir o acúmulo de sangue nas pernas, o que ajuda a aumentar a pressão arterial em todo o corpo;
  • Faça refeições pequenas e frequentes ao invés de três grandes refeições por dia;
  • Beba muitos líquidos ao longo do dia para prevenir a desidratação;
  • Limite o consumo de álcool. O álcool pode causar desidratação e dilatação dos vasos sanguíneos;
  • Considere beber pequenas, mas regulares, doses de cafeína, que aumentam a pressão arterial. Lembre-se, no entanto, de que as bebidas com cafeína podem causar desidratação, por isso a moderação é a chave;
  • Evite exercícios vigorosos, banhos quentes, saunas e qualquer ambiente quente, porque o calor faz com que os vasos sanguíneos se dilatem;
  • Evite ficar em pé sem se mover por longos períodos de tempo;
  • Evite subir rapidamente a grandes altitudes;
  • Consulte o seu médico para fazer check-ups regulares da pressão arterial.
Mais Informações sobre Tontura ao Levantar na Internet:
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Doença de Parkinson

A doença de Parkinson é uma condição neurológica crônica e progressiva, resultante da degeneração das células responsáveis pela produção de dopamina, um neurotransmissor que controla os movimentos, entre outras funções. Seus sintomas costumam afetar o movimento, e o diagnóstico é feito com base no histórico do paciente, avaliação dos sintomas e alguns exames. O tratamento deve ser individualizado, e comumente exige uma abordagem interdisciplinar.

Compartilhar:


Agende sua Consulta!



Tags:, ,


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.


Neurologista- Doenças Neurológicas e Sistema Nervoso - Neurologia Hoje
Pergunte ao Doutor!

Tire suas dúvidas atráves do nosso fórum!



Willian Rezende do Carmo, 2021 | Desenvolvido e Monitorado por IT9 - ABCtudo. Todos os direitos reservados. | Data da última modificação: 27/04/2021