Neurologista - Dr. Willian Rezende

Risco de Demência na Doença de Parkinson


 

O paciente que tem Doença de Parkinson (DP) têm maior risco de desenvolver demência, especialmente para o final da doença.

Demência na Doença de Parkinson

A Doença de Parkinson é um distúrbio neurodegenerativo comum e incapacitante. Além dos sintomas motores clássicos, os não motores são amplamente aceitos como parte do quadro clínico do paciente.

O declínio cognitivo é um aspecto importante do desenvolvimento da doença, uma vez que traz uma carga adicional significativa para o paciente e os cuidadores, levando à qualidade de vida (QV) significativamente deteriorada.

A Doença de Parkinson costuma evoluir desde o diagnóstico até o final ao longo de 20 anos. Normalmente o maior risco de desenvolver a demência ocorre no ¼ final da doença, por diversos fatores:

  • Distúrbios do sono (sono fragmentado; não estar dormindo bem);
  • Somatória de lesões neuronais;
  • Danos ao cérebro por outras doenças;
  • Depressão não tratada;
  • Pela própria doença.

Risco de Demência na Doença de Parkinson

O desenvolvimento da demência na Doença de Parkinson não é obrigatória e, na maioria das vezes, não ocorre da mesma forma que no Alzheimer, é mais lento e mais gradativo. Afeta as funções executivas (processo cognitivo responsável pelo planejamento e execução de atividades, incluindo iniciação de tarefas; memória de trabalho; atenção sustentada; etc), dificultando a realização das atividades de vida diária do paciente (AVD’s).

A demência na DP não atinge primeiramente a memória (ficar esquecido), pode afetar em algum momento do desenvolvimento da doença, mas não obrigatoriamente. Quando a demência já está instalada apresenta um formato de alterações celulares que podem ser parecidas com as alterações no Alzheimer. Apresentando, também, alteração nas proteínas beta-amiloide e tau e assim começa a desenvolver um processo degenerativo similar à doença de Alzheimer. Porém, isso tipicamente acontece para o final da doença.

Ainda não se sabe completamente porque algumas pessoas com Parkinson sofrem de demência. Não é totalmente possível prever quem será afetado, mas existem fatores que colocam certos grupos de pessoas em maior risco:

  • Idade: É raro alguém com mal de Parkinson com menos de 65 anos desenvolver demência;
  • Alucinações ou delírios no início da DP;
  • Diagnóstico tardio;
  • Membro da família teve ou tem demência.

Quer saber mais sobre este assunto? Assista ao vídeo abaixo:

Referências:

1 – Cognitive Impairment and Dementia in Parkinson’s Disease: Clinical Features, Diagnosis, and Management

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3360424/

Risco de Demência na Doença de Parkinson
5 100% 6
Compartilhe:

Deixe um Comentário