Neurologista - Dr. Willian Rezende

Medicamentos como Fator de Risco para Apneia do Sono


Alguns medicamentos são considerados fator de risco para Apneia do Sono, pois podem piorar ou favorecer a condição. Por exemplo medicamentos que causem:

  • Relaxamento muscular;
  • Inibição do sistema nervoso central, que podem tanto relaxar quanto diminuir o ritmo respiratório;
  • Retenção de líquido.

Medicamentos como Fator de Risco para Apneia do Sono

Remédios para dor (opioides) podem causar respiração irregular. Relaxantes e hipnóticos podem facilitar a apneia do sono (tanto apneia obstrutiva quanto central).

Medicamentos que causem retenção de líquido podem piorar a apneia do sono, pois quando uma pessoa se deita, o líquido retido “se espalha” e pode acumular-se na região cervical, aumentando a compressão das vias aéreas e dificultando a passagem de ar.

Medicamentos que Facilitam o Aumento do Peso

Medicamentos que facilitem o ganho de peso podem fazer com que exista um acúmulo de gordura na região cervical, aumentando o risco de apneia do sono. Alguns exemplos são os antipsicóticos atípicos, prednisona, anti-histamínicos e beta-bloqueadores.

Os antipsicóticos atípicos são conhecidos por causar ganho significativo de peso (7% ou mais no peso corporal original) em até 30% dos pacientes.
A prednisona, um dos muitos corticosteroides para controlar inflamações, é um dos medicamentos mais prescritos atualmente. Seu uso crônico (a longo prazo) é receitado para asma, doença intestinal inflamatória, artrite reumatoide e várias outras condições auto-imunes. Estudos apontam que 70% dos usuários de esteroides crônicos relataram ganho significativo de peso.

Medicamentos que Relaxam a Musculatura ou Inibem o Sistema Nervoso Central

Certos medicamentos prescritos – como benzodiazepínicos, alguns anticonvulsivantes, sedativos, opioides e barbitúricos – podem aumentar o risco de apneia do sono. Esses medicamentos podem ter impacto significativo na arquitetura do sono (…), no tônus ​​muscular e na respiração.

Esse tipo de medicamento pode suprimir a respiração e tornar as vias aéreas superiores mais flácidas, o que pode agravar quadros de respiração desordenada durante o sono e provocar a apneia do sono. Como esses medicamentos também podem diminuir o nível de consciência, o paciente pode não ser capaz de proteger suas vias aéreas adequadamente. Isso pode levar a uma respiração interrompida, asfixia e, em casos extremos, até mesmo ao óbito.

  • Benzodiazepínicos

A classe de medicamentos chamada benzodiazepínicos inclui muitos medicamentos destinados a aliviar a ansiedade.

Alguns deles trabalham como relaxantes musculares ou são usados ​​como anticonvulsivantes (para tratar convulsões). Como esses medicamentos podem causar sonolência, eles são, em alguns casos, prescritos como tratamento imediato para ajudar a dormir (embora o uso crônico para este propósito seja desencorajado).

Para o tratamento da insônia, eles foram amplamente substituídos por medicamentos mais seguros que não aumentam o risco de distúrbios respiratórios ou apneia do sono.

  • Opioides

Os opioides (às vezes chamados de opiáceos ou narcóticos) são uma classe de medicamentos usados ​​com freqüência para alívio da dor.

Eles podem causar sonolência como efeito colateral, tendo efeitos importantes na respiração durante o sono. Podem resultar em pausas respiratórias aumentadas, respiração irregular e respirações rasas, causando apneia central do sono.

  • Barbitúricos

Os barbitúricos são uma classe de medicamentos que anteriormente eram usados ​​para sedação, mas devido a efeitos colaterais sérios, incluindo o risco de dependência, eles tiveram seu uso amplamente desencorajado como auxílio para dormir. Eles podem até mesmo causar coma quando consumidos em doses tóxicas.

Os barbitúricos atuam nos transportadores de sódio e potássio em células, o que pode inibir o sistema de ativação reticular no tronco encefálico. Isso pode produzir sedação e até coma e tem efeitos significativos na respiração. Esses medicamentos não devem mais ser usados ​​como auxiliares de sono para tratar a insônia.

Se você tem apneia do sono, você deve realizar uma polissonografia (PSG). Esse exame também pode ser realizado quando você estiver usando qualquer um desses medicamentos para monitorar seus efeitos colaterais. É importante discutir esses riscos com seu médico para determinar se os benefícios da medicação superam o potencial de danos em sua situação.

Referências:

1 – Sleep Apnea. U.S Department of Health & Human Services. https://www.nhlbi.nih.gov/health-topics/sleep-apnea

2 – Clinical Practice Guideline for Diagnostic Testing for Adult Obstructive Sleep Apnea: An American Academy of Sleep Medicine Clinical Practice Guideline. Vishesh K. Kapur, MD, MPH, Dennis H. Auckley, MD, Susmita Chowdhuri, MD, David C. Kuhlmann, MD, Reena Mehra, MD, MS, Kannan Ramar, MBBS, MD, and Christopher G. Harrod, MS. J Clin Sleep Med. 2017 Mar 15; 13(3): 479–504.

Published online 2017 Mar 15. doi: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5337595/

Medicamentos como Fator de Risco para Apneia do Sono
5 100% 12052
Compartilhe:

Deixe um Comentário