Neurologista - Dr. Willian Rezende

Sonambulismo: Saiba mais


O sonambulismo (ato de andar enquanto dorme) é um distúrbio de comportamento. Este tem origem durante o estágio de sono profundo e resulta no caminhar ou na realização de outras ações durante o sono, fazendo parecer que a pessoa está acordada.

A condição é muito mais comum em crianças do que em adultos, e é mais provável que ocorra se a pessoa estiver passando por uma fase de privação de sono. Como um sonâmbulo normalmente permanece em sono profundo durante todo o episódio, despertá-lo pode ser difícil e ele(a) provavelmente não se lembrará do incidente.

O sonambulismo geralmente envolve mais do que apenas caminhar durante o sono, pois uma série de comportamentos complexos são realizados. No entanto, os sintomas do distúrbio do sonambulismo vão desde simplesmente sentar-se na cama, olhar em volta e andar pela sala ou casa, até sair de casa e dirigir longas distâncias.

É um erro comum assumir que um sonâmbulo não deve ser acordado, quando na verdade pode ser muito perigoso não despertar um sonâmbulo.

Sonambulismo – Sintomas

O sonambulismo frequentemente se inicia durante o sono profundo, mas pode ocorrer nos estágios mais leves do sono, geralmente dentro de algumas horas após o adormecimento, e o sonâmbulo pode ser parcialmente estimulado durante o episódio.

Além de caminhar durante o sono profundo, outros sintomas dessa condição incluem:

  • Falar enquanto dorme;
  • Pouca ou nenhuma lembrança das realizações feitas durante o episódio;
  • Dificuldade em despertar durante um episódio;
  • Comportamento inadequado, como urinar em armários (mais comum em crianças);
  • Gritar (quando o sonambulismo ocorre em conjunto com os terrores noturnos);
  • Ataques violentos contra a pessoa que tenta despertar o sonâmbulo.

Sonambulismo – Tratamento

Não há tratamento específico para o sonambulismo. Em muitos casos, simplesmente melhorar a higiene do sono pode eliminar o problema. Se a pessoa apresentar sintomas, é necessário que ela fale com o seu médico ou especialista em sono sobre formas de prevenir lesões durante os episódios e sobre a possibilidade de doença subjacente.

Além disso, esteja preparado para discutir com seu médico ou pediatra quaisquer fatores como fadiga, medicação ou estresse, que podem desencadear sintomas.

O tratamento para sonambulismo em adultos pode incluir hipnose. De fato, há muitos casos de pacientes que trataram com sucesso seus sintomas apenas com hipnose. As terapias farmacológicas, como sedativos-hipnóticos ou antidepressivos, também têm sido úteis na redução da incidência dos sintomas em algumas pessoas.

O sonambulismo é comum em crianças e geralmente é superado com o tempo, especialmente quando a quantidade de sono profundo diminui. Se os sintomas persistirem até a adolescência, consulte seu médico ou psiquiatra.

Sonambulismo – Como Lidar?

Como citado anteriormente neste artigo, a privação do sono geralmente é um fator de peso contribuinte para o sonambulismo. Isso significa que aumentar a quantidade de tempo pré-programada para o sono pode ser útil, além de se certificar de que o repouso está sendo de qualidade.

Outros possíveis gatilhos para o sonambulismo incluem consumo de álcool, drogas e certos medicamentos. Os especialistas recomendam que o paciente estabeleça uma rotina de sono regular (dormir sempre no mesmo horário e de preferência de maneira fixa, de modo que a rotina seja seguida até em férias, feriados e fins de semana) para lidar com o problema.

Criar um ambiente de sono seguro e relaxante é fundamental para evitar lesões durante episódios de sonambulismo. Por exemplo, se seu filho é sonâmbulo, não o deixe dormir em um beliche. Além disso, remova objetos pontiagudos ou quebradiços da área perto da cama, instale portas em escadas e tranque as portas e janelas da sua casa.

Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29959394

Sonambulismo: Saiba mais
4.5 90% 2
Compartilhe:

Neurologia Geral

A Neurologia é a especialidade médica que se dedica a investigar, diagnosticar e tratar as enfermidades que podem afetar o sistema nervoso central e periférico (cérebro, cerebelo, tronco encefálico, medula espinhal e nervos). A categoria de Neurologia Geral aborda diferentes condições de saúde que se encaixam dentro de temas neurológicos. Podendo incluir problemas distintos, com gravidades e manifestações diversas.



Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Deixe um Comentário