Neurologista - Dr. Willian Rezende

Hipotensão ortostática pode afetar a cognição em pessoas com Parkinson


Diversos estudos já demonstraram que a doença de Parkinson afeta a cognição. No entanto, uma nova pesquisa do Departamento de Ciências Psicológicas e do Cérebro, na Universidade de Boston, demonstrou que a hipotensão ortostática em pacientes com Parkinson tem um impacto ainda maior em sua função cognitiva.

O sistema nervoso autônomo e a hipotensão ortostática

A hipotensão ortostática é definida como uma redução da pressão arterial sistólica, de pelo menos 20 mmHg, ou uma redução da pressão arterial diastólica, de pelo menos 10 mmHg, nos primeiros 3 minutos de repouso ou em uma mesa inclinada.

O sistema nervoso autônomo (SNA) é o responsável pela comunicação interna do organismo e também pelo controle automático das reações corporais frente às modificações do ambiente, através de seus dois componentes: os sistemas simpático e parassimpático.

Como exemplo de funções, o parassimpático a regula as variações da frequência cardíaca, como durante uma inspiração profunda, e o controle da pressão sanguínea, durante a posição ortostática, é realizada pelo equilíbrio dos sistemas simpático e parassimpático.

A hipotensão ortostática nos pacientes com Parkinson

Acredita-se que o envolvimento do sistema nervoso autônomo na doença de Parkinson possa decorrer da própria patologia, da medicação em uso, do comprometimento natural pelo envelhecimento, ou até mesmo de uma combinação destes fatores.

O sintoma relacionado ao sistema nervoso autônomo que mais causa prejuízo às atividades do paciente com Parkinson é a hipotensão ortostática, que pode aumentar com a idade, a gravidade e a duração da doença.

Dessa forma, grande parte dos parkinsonianos não pode compensar, quando em repouso, o acúmulo venoso e retorno venoso reduzido, devido a seus reflexos autonômicos comprometidos. Sua subsequente queda na pressão arterial causa sintomas pré-síncope e dificuldade em manter uma postura ereta.

Como o estudo foi conduzido

O estudo avaliou 55 pacientes com Parkinson, divididos em grupos de acordo com a duração da doença, gravidade dos sintomas motores e doses equivalentes de levodopa, além da presença de hipotensão ortostática. Nenhum deles apresentava demência, nem diferenças basais na pressão arterial ou na frequência cardíaca.

Os pesquisadores testaram os pacientes em relação ao desempenho neuropsicológico, enquanto estavam em decúbito dorsal, e também em posição vertical. Eles analisaram a atenção/função executiva, memória e habilidades visuoespaciais, que são domínios normalmente problemáticos para pacientes com a doença de Parkinson. A pressão sanguínea também foi avaliada em cada postura.

Todos os pacientes apresentaram comprometimento da cognição enquanto estavam em decúbito dorsal, apresentando menor codificação de memória, enquanto inclinavam-se verticalmente.

Após a inclinação, os pacientes com a doença de Parkinson e hipotensão ortostática apresentaram maior comprometimento em vários testes, incluindo Aritmética, Pesquisa de Símbolos, Fluência fonêmica, codificação de memória e Dependência visual, em comparação aos que não apresentavam hipotensão ortostática.

A importância deste estudo para os pacientes com Parkinson

Estas descobertas são importantes porque o agravamento da cognição como resultado da hipotensão ortostática tem um impacto significativo na vida diária dos parkinsonianos. Atividades como compras, contagem de mudanças e rastreamento das conversas, por exemplo, tornam-se um desafio.

Esta pesquisa demonstra a necessidade de que os doentes com Parkinson sejam rastreados para hipotensão ortostática, independentemente de estarem ou não relatando sintomas.

A gestão de hipotensão ortostática nesses pacientes também é fundamental, pois minimizando este problema podemos melhorar não só o equilíbrio, mas também a cognição, como sugere esta nova descoberta e, consequentemente, sua qualidade de vida. Além disso, o tratamento da hipotensão ortostática diminui a possibilidade de síncopes, reduzindo o risco de quedas e lesões.

Hipotensão ortostática pode afetar a cognição em pessoas com Parkinson
5 100% 44
Compartilhe:

Deixe um Comentário