Responsive image

O que Significa o Fenômeno on-off na Doença de Parkinson?

Neurologista - Dr. Willian Rezende do Carmo

Categorias: Doença de Parkinson

Publicado: 21 de fevereiro de 2023 | Atualizado: 22 de fevereiro de 2023

Fenômeno on-off na Doença de Parkinson. Os medicamentos desenvolvidos para tratar a doença de Parkinson (DP) podem ajudar a controlar os sintomas, incluindo tremores, rigidez, equilíbrio prejudicado e lentidão de movimentos. No entanto, muitas pessoas experimentam flutuações em seus sintomas à medida que a dosagem da medicação desaparece.

O “tempo off” refere-se aos períodos do dia em que a medicação não está funcionando bem, causando piora dos sintomas parkinsonianos.

Neste artigo, saiba mais sobre as flutuações da medicação para Parkinson e como gerenciar esse tipo de problema.

Check list de sintomas de doença de Parkinson
Um questionário com lista de sintomas que podem estar associados ao Parkinson

Flutuações da Medicação para Parkinson

Ao longo da doença de Parkinson (DP), um número substancial de pacientes desenvolve flutuações na resposta aos medicamentos dopaminérgicos.

Isso levará a intervalos progressivamente mais curtos durante os quais os sintomas permanecem adequadamente controlados. Em outras palavras, os efeitos da medicação começarão a “desaparecer” entre as doses de medicação.

Fenômeno on-off na Doença de Parkinson

As flutuações são caracterizadas como:

Dicas do cotidiano e para a casa do Parkinsoniano
Esse livro trás importantes orientações sobre como é possível melhorar o ambiente do paciente Parkinsoniano para que ele tenha um dia-a-dia mais fácil e agradável.
  • “Tempo on” – quando a medicação está funcionando e os sintomas são mínimos ou inexistentes;
  • “Tempo off” – quando a medicação ainda não fez efeito ou passou e os sintomas retornam.

Os “tempos off” podem ocorrer de forma previsível, como logo antes de você tomar a próxima dose de medicamentos, ou podem acontecer inesperada e repentinamente.

Frequência de Episódios

O tratamento com carbidopa/levodopa é o mais eficaz disponível para o manejo dos sintomas motores da DP. No entanto, cerca de metade dos pacientes que usa a terapia com carbidopa/levodopa costuma experimentar “tempos off”. Vinte e cinco por cento das pessoas que experimentam “tempos off” notam seus sintomas por 3 a 6 horas por dia.

Como Reduzir o “Tempo off”

Os “tempos off” tornam-se mais comuns depois que as pessoas com DP estão tomando medicamentos há mais tempo e à medida que a doença progride. Embora a presença de “tempos off” ocorra como uma progressão normal da DP, algumas práticas podem ajudar a gerenciar ou reduzir esses episódios:

Doença de Parkinson é muito mais que tremores
O Parkinson se não for tratado, pode até invalidar o usuário! Não arruine sua vida por causa de uma doença, venha na Regenerati!
  • Diga ao seu médico – Converse com seu médico sobre os episódios de “tempo off” que você está enfrentando. Observe se eles ocorrem sempre antes da próxima dose do medicamento ou esporadicamente;
  • Ajuste o tempo – A dosagem ou o horário do medicamento podem ser alterados. Seu médico pode alterar a quantidade de medicação que você está tomando ou o horário da dose. Ajustes na dosagem ou tempo podem reduzir os “tempos off”.
  • Alterar o tipo de carbidopa/levodopa – O tipo de carbidopa/levodopa que você está tomando pode ser alterado. Algumas formas de carbidopa/levodopa são formulações de liberação prolongada que liberam o medicamento de forma constante por um longo período de tempo. Existem também formulações que estão disponíveis como um comprimido que se dissolve na boca.
  • Adicionar outro medicamento – Seu médico pode adicionar um tipo diferente de medicamento ao seu regime atual.
  • Estimulação cerebral profunda – Algumas pessoas são boas candidatas à estimulação cerebral profunda (DBS), um tipo de cirurgia em que um dispositivo é implantado no cérebro para fornecer pulsos elétricos e diminuir os sintomas motores da DP. Pergunte ao seu médico se o DBS é uma opção para você.
  • Considere sua dieta – Sua dieta pode precisar de ajustes. O que você está comendo e quando, e como isso coincide com o seu horário de medicação, pode afetar a presença de “tempos off”. Converse com seu médico e um nutricionista para determinar se mudar sua dieta pode ajudar a gerenciar seu tratamento.

Todos são Diferentes

Cada indivíduo responde de forma diferente aos vários tratamentos disponíveis para a DP e não existe uma solução que funcione para todos. Além disso, suas necessidades mudam à medida que a doença progride.

Trabalhando com seu médico e contando a ele sobre os sintomas que você está enfrentando, é possível gerenciar melhor seus sintomas.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhe:


Doença de Parkinson

A doença de Parkinson é uma condição neurológica crônica e progressiva, resultante da degeneração das células responsáveis pela produção de dopamina, um neurotransmissor que controla os movimentos, entre outras funções. Seus sintomas costumam afetar o movimento, e o diagnóstico é feito com base no histórico do paciente, avaliação dos sintomas e alguns exames. O tratamento deve ser individualizado, e comumente exige uma abordagem interdisciplinar.

Compartilhar:


Agende sua Consulta!



Tags:, , ,


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.


Neurologista- Doenças Neurológicas e Sistema Nervoso - Neurologia Hoje
Pergunte ao Doutor!

Tire suas dúvidas atráves do nosso fórum!



Willian Rezende do Carmo, 2024 | Desenvolvido e Monitorado por IT9 - ABCtudo. Todos os direitos reservados. | Data da última modificação: 10/05/2024