Neurologista - Dr. Willian Rezende

Tratamento Doença de Parkinson – Perspectivas


Tratamento Doença de Parkinson – Perspectivas: A evolução da Doença de Parkinson (DP) atinge cada pessoa de forma única.

Tratamento Doença de Parkinson – Perspectivas

Embora ainda não seja possível prever como e quando cada um dos sintomas da doença se manifestará, já alcançamos uma grande evolução no Tratamento do Parkinson (Doença de Parkinson ou Mal de Parkinson).

A evolução natural da doença, que ocorria antigamente sem que nada pudesse ser feito para interferir no processo, hoje pode ser postergada. Tratamentos modernos aliviam os sintomas, controlam a evolução da doença e permitem manter os pacientes em atividade, com qualidade de vida.

Temos perspectivas excelentes, tanto de novos medicamentos que vão chegar para tratar os sintomas da Doença de Parkinson-DP como medicamentos de ação prolongada, medicamentos de infusão contínua (administração ininterrupta de medicamento em tempo superior a uma hora) e novas formas e apresentações de levodopa para ação rápida.

Existem diversos estudos sendo realizados em vários âmbitos a fim de estagnar a Doença de Parkinson:

  • Pesquisa de anticorpos monoclonais contra a proliferação da proteína alfa-sinucleína
    • Tem como objetivo utilizar os anticorpos monoclonais para destruir as alfa-sinucleínas doentes impedindo-as de causar o dano neuronal que ocorre na DP;
  • Outro estudo nessa mesma linha diz que a imunoterapia é uma das abordagens mais desenvolvidas nessa direção
    • A vacinação contra a amilóide-beta, alfa-sinucleína ou tau tem sido extensamente explorada, pois desde a descoberta de que estas proteínas podem se propagar de célula para célula e serem acessíveis a anticorpos quando incorporadas na membrana plasmática ou no espaço extracelular, tratamentos com anticorpos se tornaram mais promissores.
  • Um estudo pequeno com um medicamento para câncer já apresenta uma resposta promissora e já desencadeou o início de um estudo maior com esse mesmo medicamento;
  • Estudos estão comprovando que medicamentos como a doxiciclina poderão inibir a forma da agregação da alfa-sinucleína;
  • Estudos pesquisam medicamentos que podem atuar no aminoácido NMDA, que atua na inflamação/disfunção do neurônio;
  • Pesquisas pretendem atuar no processo inflamatório que existe da doença no cérebro, impedindo essa inflamação e diminuindo o processo degenerativo.

 

Ou seja, a perspectiva para o tratamento da Doença de Parkinson-DP ou Mal de Parkinson é muito boa.

Em pouco tempo poderão existir vários outros tratamentos que possam modificar a história natural da doença, representando uma grande evolução no tratamento.

Referências Utilizadas para a Produção do Artigo
  1. Immunotherapeutic Approaches Targeting Amyloid-β, α-Synuclein, and Tau for the Treatment of Neurodegenerative Disordershttps://link.springer.com/article/10.1007/s13311-015-0397-z https://link.springer.com/article/10.1007/s13311-015-0397-z
  2. Anti-Human α-Synuclein N-Terminal Peptide Antibody Protects against Dopaminergic Cell Death and Ameliorates Behavioral Deficits in an AAV-α-Synuclein Rat Model of Parkinson’s Disease http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0116841
Compartilhe

Doença de Parkinson

A doença de Parkinson é uma condição neurológica crônica e progressiva, resultante da degeneração das células responsáveis pela produção de dopamina, um neurotransmissor que controla os movimentos, entre outras funções. Seus sintomas costumam afetar o movimento, e o diagnóstico é feito com base no histórico do paciente, avaliação dos sintomas e alguns exames. O tratamento deve ser individualizado, e comumente exige uma abordagem interdisciplinar.



Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *