Responsive image

O que já Existe para Retardar a Evolução do Parkinson

Neurologista - Dr. Willian Rezende do Carmo

Categorias: Conteúdos, Doença de Parkinson

Publicado: 17 de abril de 2018 | Atualizado: 25 de abril de 2019

Retardar a Evolução do Parkinson: O Parkinson é uma Doença causada pela morte de células cerebrais que produzem a substância química crítica chamada Dopamina. Sem Dopamina, o movimento voluntário é impossível. A maioria das pessoas com Doença de Parkinson (DP) toma uma Droga Chamada Levodopa para tratar seus sintomas. A Droga Oral é convertida em Dopamina no Cérebro, permitindo que os pacientes se levantem e se movam.

  • Medicamentosos Modernos com o intuito de retardar a evolução da Doença de Parkinson;
  • Técnicas  novas e com estudos para retardar a evolução da Doença de Parkinson

Retardar a Evolução do Parkinson?

Hoje em dia o que existe para retardar a Evolução da Doença de Parkinson: Até pouco tempo, não era possível impedir a degeneração das células dopaminérgicas (produtoras de dopamina), que leva ao desenvolvimento da doença de Parkinson. Mas já sabemos que manter hábitos saudáveis e estimular constantemente o cérebro favorecem nossos mecanismos de neuroproteção através da neuroplasticidade.

Exercícios e o Parkinson

O que já foi comprovado para retardar a evolução da Doença de Parkinson com grande número de evidência são as atividades físicas com desafios progressivos. Estudos comprovam que o exercício progressivo pode retardar a doença de Parkinson, ativando o gene protetor e, portanto, impedindo o acúmulo anormal de proteína no cérebro que mata as células dopaminérgicas. Portanto, pessoas com Parkinson que se exercitam provavelmente diminuem a morte das células cerebrais.

Check list de sintomas de doença de Parkinson
Um questionário com lista de sintomas que podem estar associados ao Parkinson

Atividades Físicas Regulares

Com atividades físicas regulares e desafios progressivos a pessoa com DP sai de sua zona de conforto, estimulando seu cérebro a produzir uma substância chamada neurotrofina, para que consiga fazer uma coisa que não fazia antes.

A Neurotrofina Estimula os Neurônios a:

  • Fazerem mais conexões;
  • Terem novos brotamentos;
  • Criar novas conexões;
  • Produzir novos neurônios.

Essa substância é produzida no cérebro em forma abundante nos bebês.

Dicas do cotidiano e para a casa do Parkinsoniano
Esse livro trás importantes orientações sobre como é possível melhorar o ambiente do paciente Parkinsoniano para que ele tenha um dia-a-dia mais fácil e agradável.

No caso dos bebês, esses estão constantemente sendo desafiados a aprender e executar tarefas complexas como andar, falar, comer. O aprendizado e treino para a execução dessas tarefas é feito de forma progressiva via tentativa e erro. Até aperfeiçoar as habilidades a criança vai acumulando habilidade e conhecimento e passa por diversos estágios intermediários (sentar, engatinhar, ficar em pé, trocar passos, correr, etc).

Assim, o bebê tem diversos novos estímulos criando mais neurotrofinas para que os neurônios cresçam e façam várias conexões. Tanto que se não há estímulo, não há o desenvolvimento. Se não tiver um estímulo que ensine-o a andar, o bebê não aprenderá sozinho. Ele deve ser estimulado, provocado para que o cérebro consiga se desenvolver, formando conexões e possibilitando o desenvolvimento e o ganho daquela habilidade.

O Médico Neurologista conheça todas as funções deste profissional.

Foi descoberto que isso não acontece somente na infância. Mesmo numa fase avançada da vida, se a pessoa se propõem a novos desafios e consegue realizar esses desafios motores (como por exemplo uma dança, treino de luta, treino funcional, pilates), o cérebro é estimulado a produzir a neurotrofina, fazendo com que tenha maior plasticidade neuronal e portanto, novos neurônios e novas conexões.

Doença de Parkinson é muito mais que tremores
O Parkinson se não for tratado, pode até invalidar o usuário! Não arruine sua vida por causa de uma doença, venha na Regenerati!

Infelizmente a doença continua matando os neurônios, mas é possível retardar a evolução da doença por estar produzindo mais neurônios através do estímulo.

Medicamentos para Retardar a Evolução da Doença de Parkinson

Existe um estudo em andamento para retardar a DP com um medicamento para diabetes chamado exanatide. Esse estudo mostrou que quem usa esse medicamento tem uma redução na evolução da Doença de Parkinson. É um estudo em andamento, que foi feito com 60 semanas, controlado, randomizado e mesmo quando removido o medicamento o benefício se manteve a longo prazo.

Existe também um outro estudo que ainda não foi para fase de teste com humanos com o antibiótico doxycycline. Espera-se que seu uso comprove diminuição da evolução da Doença de Parkinson. Pesquisas comprovaram que aglomerados de alfa-sinucleína desempenham um papel central na morte das células cerebrais associadas à doença de Parkinson. Acredita-se que esse medicamento pode parar o acúmulo da proteína neuronal alfa-sinucleína nas células cerebrais e com isso retardar a evolução da Doença de Parkinson.

Temos também, diversas outras opções que atuam em outros aspectos da doença, por exemplo: Foi comprovado que uma bebida chamada Souvenaid, que hoje já é utilizada para retardar a evolução da Doença de Alzheimer e de pessoas com risco de desenvolver demência, diminui em até 30% o risco de pessoas com DP desenvolverem demência relacionada ao Parkinson.

Veja mais Informações neste Vídeo:

Referências:

1 – Neuroprotection and neurorestoration as experimental therapeutics for Parkinson’s disease

Compartilhe:


Doença de Parkinson

A doença de Parkinson é uma condição neurológica crônica e progressiva, resultante da degeneração das células responsáveis pela produção de dopamina, um neurotransmissor que controla os movimentos, entre outras funções. Seus sintomas costumam afetar o movimento, e o diagnóstico é feito com base no histórico do paciente, avaliação dos sintomas e alguns exames. O tratamento deve ser individualizado, e comumente exige uma abordagem interdisciplinar.

Compartilhar:


Agende sua Consulta!



Tags:, , , , , , , , ,


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.


Neurologista- Doenças Neurológicas e Sistema Nervoso - Neurologia Hoje
Pergunte ao Doutor!

Tire suas dúvidas atráves do nosso fórum!



Willian Rezende do Carmo, 2024 | Desenvolvido e Monitorado por IT9 - ABCtudo. Todos os direitos reservados. | Data da última modificação: 19/05/2024