Neurologista - Dr. Willian Rezende

Temos uma sociedade privada de sono


Estudiosos do sono na Inglaterra apenas confirmaram o que já sabíamos: começar a trabalhar antes de 09:00 da manhã é tortura! “A equipe deve começar às 10 horas da manhã”, defende Paul Kelley, pesquisador do Instituto de Neurociência de Sono e Ciclo Circadiano da Universidade de Oxford. E ele não parou por aí… Disse muito mais, durante o Festival Britânico de Ciência: “nós temos uma sociedade privada de sono. É isso é extremamente prejudicial para os sistemas do corpo, emocionais e físicos”, acrescentou.

STREPchanges_1

“Normalmente, quando os pesquisadores falam sobre horários de privação de sono pela manhã, eles estão estudando crianças e adolescentes. E, de fato, a privação de sono cobra um pedágio sobre a saúde, particularmente sobre a de adolescentes e adultos jovens, cujos ritmos circadianos não estão alinhados com uma agenda de atividades de 7 às 17”, afirma o neurologista Willian Rezende do Carmo, CRM-SP 160.140.

Adultos com mais de 55 anos, no entanto, podem achar menos penoso acordar cedo porque os ritmos circadianos se modificam à medida que envelhecemos, de acordo com a Fundação Nacional do Sono.

No entanto, a grande maioria da força de trabalho não se enquadra nessa faixa etária.

Os trabalhadores entre as idades de 18 e 34 anos compõem a maior parte da força de trabalho, respondendo por um em cada três funcionários, de acordo com o Pew Research Center.

Para aqueles afetados pela “eterna privação do sono”, os efeitos maléficos sobre a saúde são visíveis, incluindo depressão, aumento do risco de abuso de substâncias e um maior risco de obesidade.

“Além do mais, não dormir o suficiente pode ocasionalmente ser fatal: adolescentes que estão privados de sono, por exemplo, são mais propensos a se envolver em acidentes de carro a caminho da escola do que seus colegas bem descansados. Esta é uma das razões que levou algumas escolas americanas  a modificarem o horário de início das atividades escolares pela manhã”, destaca o neurologista.

Mas essa privação de sono não é apenas uma questão relevante para crianças, adolescentes ou trabalhadores de escritório, destaca Kelley. Ele estende o alerta a todas as instituições, incluindo hospitais e prisões. “Eles acordam pessoas e dão às pessoas comida que elas não querem”, disse o pesquisador. Estas populações, segundo o pesquisador, são mais “dóceis”, quando estão sofrendo de privação de sono, pois “a privação do sono é uma tortura”, defende.

Temos uma sociedade privada de sono
5 100% 1
Compartilhe:

Deixe um Comentário