Neurologista - Dr. Willian Rezende

Ansiedade – Quando ela Começa a ser um Problema?


A ansiedade é algo extremamente comum. Todas as pessoas possuem algum nível de ansiedade, o ser humano necessita disso para desenvolver uma pré ativação do corpo e dos pensamentos, para criar uma reação rápida e equivalente aos momentos da nossa vida.

Por exemplo, caso estejamos em uma situação de risco, precisamos dela para pensar em uma saída de maneira rápida e eficaz, pois caso contrário não saberíamos lidar com nenhuma condição perigosa.

Ansiedade – Quando ela Começa a ser um Problema?

Quando a ansiedade começa a ter efeitos desproporcionais e fora de hora, ela não está normal. É aí que ela se torna um problema, e possivelmente uma doença.

A pessoa pode estar passando por uma crise de ansiedade que não tem contexto e nem motivo, ou pode vivenciar uma ansiedade antecipatória, que é caracterizada por ter essa sensação de forma muito adiantada (como tremer de medo quando o causador desses sintomas não apresenta risco nenhum).

Além dessas duas situações, o paciente que tem um nível muito baixo de ansiedade, também se encontra em uma posição de risco. Isso é justificado pois, ele pode encarar uma situação de perigo e não se preocupar ou tenta fugir da mesma.

As pessoas precisam ter uma quantidade correta de ansiedade, ela precisa agir da maneira correta, não sendo de menos e nem demais. Mas infelizmente, não é o que acontece com todo mundo.

Ansiedade – Como Perceber

Apesar do transtorno da ansiedade ter se popularizado e ganhado destaque, muitas pessoas ainda encontram enorme dificuldade em admitir para si próprias que estão passando por isso.

Quando não está em níveis normais, ela afeta mais de um aspecto do ser humano. Por isso, é de grande ajuda saber reconhecer os sintomas, não só como indivíduos, mas para oferecer ajuda às pessoas próximas que os apresentam. Alguns dos principais sintomas são:

Ansiedade Fora de Hora:

  • A pessoa com transtorno passa a experienciar crises de ansiedade sem motivo aparente, no meio de uma aula ou do expediente por exemplo. Repare na pessoa que você suspeita que tem este problema: observe se ela se isola em alguns momentos, e se sua respiração não fica descontrolada.

 

Sintomas Físicos:

  • O paciente que apresenta esse tipo de sintoma passa a roer as unhas, bater as pernas freneticamente, e fica inquieto o tempo todo. Além disso, também pode apresentar taquicardias, palpitações, gastrites e por vezes refluxo, intestino preso ou solto com grande frequência de evacuação. Também é comum que a pessoa transpire muito nas axilas, pernas, pés e rosto, ficando vermelha e tendo formigamentos e tremedeiras sem explicação. Ademais, a pessoa pode se mostrar fatigada e sem energia. E até pode ficar com dificuldades para dormir, e acordar frequentemente durante o sono.

 

Sintomas Psíquicos:

  • Excessiva preocupação, preocupação desproporcional ao problema;
  • Obsessão com limpeza;
  • Perfeccionismo;
  • Pensamentos negativos (pensar que tudo vai dar errado);
  • Dificuldade de controlar seus pensamentos;
  • Sensibilidade (chorar, ficar irritada e explosiva);
  • Manias excessivas (checar se o carro está trancado com frequência, se trancou a porta, etc).

 

Sintomas Sociais:

  • Evitar locais cheios;
  • Evitar locais fechados;
  • Evitar locais vazios e aberto demais;
  • Evitar utilizar transporte público;
  • Incômodo de ficar sozinho.

 

Sintomas Cognitivos (Funcionamento da Mente):

  • Desatenção;
  • Dificuldade de manter a concentração ao realizar uma leitura;
  • Pensamentos inconclusivos.

 

Se quiser receber Informações sobre emoções e distúrbios do humor através do seu chat do Facebook, clique aqui.

Se quiser fazer nosso TESTE GRATUITO para rastreio da Ansiedade, clique aqui.

Fonte: https://www.nimh.nih.gov/health/topics/anxiety-disorders/index.shtml

Ansiedade – Quando ela Começa a ser um Problema?
5 100% 9
Compartilhe:


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Deixe um Comentário