Neurologista - Dr. Willian Rezende

Insônia: Quando se Torna um Perigo?


A insônia pode ser muito perigosa e prejudicial para a saúde. Normalmente, quem sofre com esta condição têm distúrbios do sono.

Se você sofre com essa doença e não sabe como tratá-la da maneira certa, ou deseja saber quando ela se torna perigosa para você e para a sua saúde, continue lendo este artigo.

Como Diferenciar a Insônia Perigosa da não Perigosa

A maior parte da população tem ou vai ter pelo menos uma experiência com a insônia. Este é um sintoma considerado comum na sociedade, mas quando é que ele se torna realmente perigoso?

As estatísticas da insônia atingem cerca de 10% da população total, o que significa que essas pessoas sofrem desse problema, mas não quer dizer que é exatamente o mesmo tipo da doença.

Existem vários graus dessa condição, pois não é todo mundo que possui extrema dificuldade de pegar no sono em todos os momentos. Para alguns o problema pode variar, sendo mais leve e mais espaçado, por exemplo.

Por isso, é necessário saber classificar o grau de insônia do paciente, de modo que seja possível diagnosticar também se ela representa um problema sério ou não.

Mas o que é a Insônia?

A insônia é classificada como uma demora de trinta minutos ou mais para pegar no sono, contando a partir do momento que a pessoa realmente se propõe a dormir. Além dessa definição, quando a pessoa dorme menos que seis horas por noite no total, mesmo que ela durma bem, isso também é considerado um tipo da doença.

Do mesmo modo quando a pessoa acorda muito cedo, ou muito antes do desejado sem se planejar para isso, ou seja, contra a vontade dela. Acordar várias vezes durante a noite, de modo a atrapalhar uma boa noite de sono, também é insônia.

Caso a pessoa apresente um ou mais desses sintomas, ocorrendo cerca de três vezes na semana por três meses ou mais, quer dizer que essa pessoa tem insônia crônica (um dos graus mais graves e perigosos da doença).

Insônia Perigosa – Como ela Afeta o Corpo?

Existem pessoas que dormem pouco por necessidade, já que na correria do dia-a-dia mal dá tempo de realizar todas as tarefas diárias. Por isso, dormir pode ser considerado uma perda de tempo para algumas pessoas, já que elas precisam realizar suas tarefas o máximo de tempo possível.

Essa correria rotineira é um dos principais motivos pelos quais a sociedade moderna é tão afetada pela insônia. A demanda de produção cresceu ao longo dos anos, afetando todo o cotidiano e prejudicando a saúde mental da população. Ademais, esse processo possui consequências no corpo humano, como:

  • Sono intenso durante o dia;
  • Dificuldade em manter o foco;
  • Cansaço;
  • Baixa energia;
  • Queda de libido;
  • Entre outros.

No entanto, pode ser difícil para as pessoas reconhecerem que tem insônia. Por isso, é recomendado que se mantenha um diário do sono: nele a pessoa anota quantas horas dormiu, quanto demorou para pegar no sono, quantas vezes acordou, etc. Assim, o médico que vai cuidar do caso saberá mais precisamente como lidar, e quais serão os tratamentos mais adequados.

Insônia: Quando se Torna um Perigo?
4.1 82.35% 17
Compartilhe

Insônia

A insônia caracteriza-se pela dificuldade em adormecer, em permanecer dormindo (manutenção do sono) ou não conseguir ter um sono reparador. Esta condição é caracterizada com base em sua duração, e pode ser classificada em aguda ou crônica, e em primária ou secundária. A insônia é muito impactante para diversas funções do organismo, e seu tratamento pode incluir componentes comportamentais e psicológicos.



Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *