Responsive image

O que é um Mini-AVC?

Neurologista - Dr. Willian Rezende do Carmo

Categorias: AVC, Conteúdos

Publicado: 31/08/21 | Atualizado: agosto 31, 2021

Mini-AVC. Em um momento está tudo bem. No minuto seguinte, você percebe que não pode mover o braço e, ao se olhar no espelho, vê que metade do seu rosto parece que está caindo.

Esses são alguns dos sinais reveladores de um AVC – uma condição séria que precisa de atenção médica urgente e pode ter um impacto duradouro na sua saúde, especialmente se não receber o tratamento certo no momento certo.

No entanto, você pode não estar tendo um AVC. Pode estar tendo um ataque isquêmico transitório (AIT), comumente referido como um “mini-AVC”. Continue a leitura e compreenda a importância de procurar atendimento médico mesmo que os sintomas passem depois de algum tempo.

O que é o Mini-AVC?

Não se deixe enganar pela palavra “mini”: ataques isquêmicos transitórios (AITs) são uma condição séria que o avisa que um AVC maior pode estar chegando – e em breve.

Os AITs ocorrem quando o suprimento de sangue para o cérebro é brevemente bloqueado por um coágulo ou uma artéria estreitada. Artérias estreitas geralmente são causadas por placas – um acúmulo de gordura, colesterol, cálcio e outras substâncias. Um AIT se parece com um AVC, mas não dura tanto.

Os sintomas geralmente desaparecem em uma hora. E por isso, muitas pessoas os ignoram – o que é um grande erro, porque podem ser uma bandeira vermelha avisando que um grande AVC pode acontecer e, muitas vezes, nas próximas 48 horas.

Causas e Fatores de Risco

Um AIT é como um evento de alerta para a ocorrência de um AVC. Assim, as causas e os fatores de risco para o AVC são os mesmos que para um AIT.

Como em muitas condições, quanto mais velho você for, maior será o risco de um AIT. Mas também vemos pessoas mais jovens tendo AITs, por isso é importante observar que eventos como esse não são exclusivos das populações mais velhas.

Além da idade avançada, outros fatores de risco incluem:

  • História familiar;
  • Hipertensão;
  • Tabagismo;
  • Batimento cardíaco irregular;
  • Diabetes.

Sinais de um AIT

Os sintomas surgem repentinamente. Você pode se sentir perfeitamente bem por um minuto e, de repente, desenvolver dificuldade para falar ou mover um lado do corpo. Às vezes, os sintomas aparecem e desaparecem várias vezes em um curto período de tempo.

Os sinais comuns incluem:

  • Fraqueza súbita afetando o rosto, o braço ou a perna de um lado do corpo;
  • Confusão ou dificuldade para falar ou entender;
  • Dificuldade em ver em um ou ambos os olhos;
  • Perda de equilíbrio ou coordenação.

Agir com rapidez é a chave: um AVC pode acontecer após um AIT, geralmente muito em breve (horas ou dias após os sintomas iniciais do AIT). Existem tratamentos eficazes para prevenir a ocorrência de um AVC, mas devem ser iniciados imediatamente.

Se você tiver sintomas de um AIT, deve procurar atendimento médico imediatamente, mesmo que os sintomas passem depois de alguns minutos. A equipe médica pode ajudá-lo a determinar se você teve um AIT e desenvolver um plano para reduzir o risco de ter um AVC.

Tratamento

Quando recebemos na emergência um paciente com qualquer um dos sintomas descritos anteriormente, presumimos que ele está tendo um AVC até termos os resultados dos exames. Por esse motivo, o paciente fará imediatamente exames de imagens do cérebro e iniciaremos o tratamento para AVC.

Dependendo dos déficits do paciente e do bloqueio dos vasos sanguíneos, podemos usar um medicamento anticoagulação sanguínea conhecido como ativador do plasminogênio tecidual, ou tPA, para quebrar o coágulo. Ou podemos realizar uma trombectomia endovascular, um procedimento minimamente invasivo para prender e remover o coágulo, e restaurar o fluxo sanguíneo para o cérebro.

Após o evento, a medicação prescrita pode ajudar a reduzir o risco de acidente vascular cerebral e melhorar a saúde do paciente. Os medicamentos prescritos após um Mini-AVC atuam de maneiras diferentes. Eles incluem:

  • Medicamentos antiplaquetários, por exemplo, aspirina, clopidogrel, ajudam a tornar o sangue menos espesso;
  • Medicamentos para baixar o colesterol, por exemplo, sinvastatina, atorvastatina, ajudam a evitar o acúmulo de depósitos de gordura nas artérias;
  • Medicamentos anti-hipertensivos ajudam a diminuir a pressão arterial.

É importante tomar o medicamento conforme prescrito pelo médico. Nunca pare de tomá-lo sem falar com seu médico.

Mais Informações sobre “Mini-AVC” na Internet:
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


AVC

Popularmente conhecido como AVC, o Acidente Vascular Cerebral pode ser definido como o surgimento de um déficit neurológico súbito, causado por um problema nos vasos sanguíneos do sistema nervoso central. Dividido em dois subtipos, isquêmico e hemorrágico, o AVC pode ser evitado com a prática regular de exercícios físicos, alimentação saudável, abandono dos hábitos de fumar e ingerir álcool frequentemente.

Compartilhar:


Agende sua Consulta!



Tags:, , ,


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.


Neurologista- Doenças Neurológicas e Sistema Nervoso - Neurologia Hoje
Pergunte ao Doutor!

Tire suas dúvidas atráves do nosso fórum!



Willian Rezende do Carmo, 2021 | Desenvolvido e Monitorado por IT9 - ABCtudo. Todos os direitos reservados. | Data da última modificação: 14/09/2021