Neurologista - Dr. Willian Rezende

O que é Distonia Cervical?


A distonia é uma síndrome caracterizada por contração muscular prolongada, causando torção, movimentos repetitivos ou postura anormal. A maioria dos músculos voluntários pode ser afetada e, no caso dos músculos do pescoço, a condição é denominada distonia cervical.

Distonia Cervical – Saiba Mais

Esta é uma condição dolorosa, na qual os músculos do pescoço se contraem involuntariamente, fazendo com que a cabeça se torça ou vire para um dos lados. A distonia cervical também pode fazer com que sua cabeça se incline incontrolavelmente para frente ou para trás.

Este é um distúrbio raro que pode ocorrer em qualquer idade, embora seja mais frequente em mulheres e pessoas de meia-idade. Os sintomas geralmente se desenvolvem gradativamente.

Não há cura para a distonia cervical. A condição às vezes se resolve sem tratamento, mas esses casos são incomuns. A injeção de toxina botulínica nos músculos afetados geralmente reduz os sinais e sintomas do problema. A cirurgia pode ser apropriada em alguns casos.

Distonia Cervical – Causas

Na maioria dos casos de distonia cervical, a causa é desconhecida. Algumas pessoas portadoras desta condição têm um histórico familiar do distúrbio, portanto, um componente genético pode ser um fator. Por vezes é associada a lesões na cabeça, pescoço ou ombros.

Distonia Cervical – Fatores de risco

Fatores de risco para esta condição incluem:

  • Idade – Embora a doença possa ocorrer em pessoas de qualquer idade, ela geralmente começa após os 30 anos de idade;
  • Sexo – As mulheres são mais propensas a desenvolver o distúrbio do que os homens;
  • Histórico familiar – Se algum parente de sangue tem/teve distonia cervical ou algum outro tipo de distonia, você corre maiores riscos de desenvolver o distúrbio.

Distonia Cervical – Sintomas

As contrações musculares envolvidas na distonia cervical podem fazer com que a cabeça se torça em uma variedade de direções, incluindo:

  • Queixo em direção ao ombro;
  • Orelha para o ombro;
  • Queixo para cima;
  • Queixo para baixo.

O tipo mais comum de torção associado à distonia cervical é quando o queixo é puxado em direção ao ombro. Algumas pessoas experimentam uma combinação de posturas anormais na cabeça. Movimentos repentinos da cabeça também podem ocorrer.

Muitas pessoas com esta distonia apresentam dor no pescoço que irradia para os ombros. O distúrbio também pode causar dores de cabeça. Em algumas pessoas, a dor pode ser cansativa e incapacitante.

Distonia Cervical – Tratamento

Não há cura para a distonia cervical. Em algumas pessoas, os sintomas desaparecem sem tratamento, mas normalmente eles voltam. O tratamento se concentra em aliviar os sinais e sintomas. Algumas abordagens terapêuticas são:

  • Medicamentos – Entre eles a toxina botulínica, um agente paralisante. As aplicações devem ser repetidas a cada três ou quatro meses. Outra alternativa são os medicamentos orais com um efeito relaxante muscular;
  • Terapia – Truques sensoriais, pacotes de calor e massagem podem ajudar a relaxar os músculos do pescoço e dos ombros. Exercícios que melhoram a força e flexibilidade do pescoço também podem ser úteis, assim como técnicas de gerenciamento de estresse.

Se tratamentos menos invasivos não ajudarem, seu médico pode sugerir cirurgia. Os procedimentos podem incluir:

  • Estimulação cerebral profunda;
  • Cortar cirurgicamente os nervos que transportam os sinais de contração para os músculos afetados.

Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2008000100005

Avalie essa notícia
Compartilhe:


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Deixe um Comentário