Neurologista - Dr. Willian Rezende do Carmo


Diálogo com uma Pessoa que Tem Alzheimer

Categorias: Conteúdos, Memória / Alzheimer




Diálogo com uma Pessoa que Tem Alzheimer

Publicado: 08/07/20 | Atualizado: julho 8, 2020

Diálogo com uma Pessoa que Tem Alzheimer – O avanço no número de casos diagnosticados de Alzheimer mundialmente vem causando inúmeras preocupações nos familiares e conhecidos que não sabem como lidar com a doença. Às vezes, até uma conversa pode ser motivo de insegurança.

Continue lendo este artigo para saber estratégias de como dialogar com pacientes que foram diagnosticados com a doença de Alzheimer.

Se você está cuidando de um ente querido com a doença de Alzheimer, provavelmente já identificou que a doença afeta gravemente a capacidade de comunicação de uma pessoa, o que pode ser frustrante para os cuidadores e entes queridos.

Como em muitos aspectos do cuidado, quanto mais você souber, melhor poderá lidar com os desafios. É possível, sim, manter uma boa comunicação com essas pessoas.

O que Não Fazer

  • Não diga que a pessoa com Alzheimer está enganada/confusa sobre algo: para sustentar um diálogo amigável, é melhor não contrariar ou corrigir o paciente com demência, se ele diz algo errado. Normalmente, não há nenhuma boa razão para se fazer isso. Se o paciente está alerta o suficiente, ele vai perceber que cometeu um erro e vai se sentir mal com isso. Mesmo que ele não entenda o seu erro, corrigi-lo pode constrangê-lo, pode ser desagradável para ele.
  • Não discuta com a pessoa: nunca é uma boa ideia discutir com uma pessoa que sofre de demência. Primeiro, você nunca irá ganhar essa discussão. Segundo, o paciente com demência provavelmente irá ficar perturbado ou até mesmo irritado. A melhor coisa a fazer é simplesmente mudar de assunto, de preferência, fale de algo agradável que imediatamente pode despertar a atenção do seu interlocutor.
  • Não pergunte se ela se lembra de alguma coisa: ao falar com uma pessoa que tem a doença de Alzheimer é tentador perguntar se ela se lembra de alguma pessoa ou de um evento. Perguntas tais como ‘o que você comeu no almoço?’, ‘o que você fez pela manhã?’, ‘você se lembra da filha da tia Lúcia?’ são exemplos de questões que devem ser evitadas. É claro que a pessoa não pode se lembrar. Caso contrário, ela não teria um diagnóstico de demência. Evite o constrangimento ou a frustração dela não se lembrar. É melhor dizer: ‘eu me lembro que pela manhã, você comeu bolo de banana e adorou…’ E assim por diante.
  • Não lembre que um ente querido está morto: é comum que uma pessoa com demência acredite que seu cônjuge falecido, pai ou outro ente querido ainda está vivo. O paciente pode se sentir confuso ou triste por não receber a visita dessa pessoa. Se você informá-lo de que a pessoa está morta, ele pode não acreditar e ficar irritado com você. E caso ele acredite em você, provavelmente vai ficar muito chateado com a notícia. Além do mais, o paciente com demência é muito propenso a esquecer rapidamente o que você diz e a voltar a acreditar que seu ente amado ainda está vivo.
  • Não aborde temas que possam perturbá-la: não há nenhuma razão para trazer à tona temas que você sabe que podem perturbar o paciente. Lembre-se: não há razão para iniciar uma discussão com o paciente com demência. Isso só vai causar raiva e frustração no doente, agravando seu estado.

Estratégias de Diálogo para Colocar em Prática

Embora sua abordagem de comunicação precise mudar à medida que a doença progride, existem maneiras de ajudar o paciente a manter um relacionamento com seu ente querido:

Foco

Ao conversar com uma pessoa com Alzhelimer, tente manter contato visual. Sente-se, se necessário, ao nível dos olhos. A comunicação em grupo pode ser esmagadora para alguém que requer um pouco mais de tempo para formar uma resposta. As conversas individuais são mais gerenciáveis. Alzheimer – Como Dialogo com uma Pessoa que Tem.

Simplifique a comunicação

Faça perguntas “sim” ou “não” e evite frases complicadas. Se você estiver falando de outras pessoas, use nomes em vez de pronomes para ajudar a esclarecer a conversa. Deixe claro quando você mudar de assunto.

Atenção no tempo

Os medicamentos usados ​​para tratar a doença podem causar tempos de ativação e desativação dos pacientes. Aproveite os momentos de folga do seu ente querido para conversar e informe-o quanto é valorizado.

Seja paciente

Evite terminar as frases da outra pessoa. Encontrar as palavras pode ser difícil para uma pessoa com Alzheimer, mas a interferência pode aumentar sua frustração.

Caso você ainda tenha dúvidas sobre como lidar com um paciente diagnosticado com a doença de Alzheimer, consulte um especialista, você não precisa ter todas as respostas!

Artigo Publicado em: 14 de set de 2015 e Atualizado em: 08 de Julho de 2020.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Memória / Alzheimer

A Doença de Alzheimer é uma enfermidade incurável e progressiva. A maioria das vítimas são pessoas idosas. A doença apresenta sintomas como perda de funções executivas e cognitivas (como a memória), causada pela morte de células cerebrais. O objetivo do tratamento é aliviar os sintomas existentes, retardando a evolução da doença. Os tratamentos indicados são divididos em farmacológicos e os não-farmacológicos.

Compartilhar:


Agende sua Consulta!



Tags:, , , , , ,


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.


Neurologista- Doenças Neurológicas e Sistema Nervoso - Neurologia Hoje
Pergunte ao Doutor!

Tire suas dúvidas atráves do nosso fórum!



Willian Rezende do Carmo, 2019 | Desenvolvido e Monitorado por IT9 - ABCtudo. Todos os direitos reservados. | Data da última modificação: 19/07/2020