Neurologista - Dr. Willian Rezende

Afinal de Contas, o Café Melhora ou Piora a Cefaleia?


Afinal de contas, o café melhora ou piora a cefaleia? A cefaleia é uma condição bastante prevalente entre a população, acometendo cerca de 63 milhões de brasileiros com episódios frequentes. A relação entre cafeína e dor de cabeça permanece pouco compreendida pela maioria das pessoas: há quem diga que a substância trata a dor; há quem diga que a agrava.

Pode-se dizer que nenhuma das duas afirmações está incorreta, mas tudo depende das especificidades de cada indivíduo e do seu quadro de cefaleia: embora a cafeína represente um tratamento efetivo contra a dor de cabeça em determinados casos, ela pode agravar o quadro daqueles que experimentam a enxaqueca.

Preparamos este artigo para esclarecer os benefícios e malefícios da ingestão de cafeína em pacientes que enfrentam a cefaleia, e a importância de manter um consumo moderado da substância, a fim de manter as dores de cabeça bem longe. Acompanhe.

Afinal de Contas, o Café Melhora ou Piora a Cefaleia?

Com o objetivo de esclarecer definitivamente esta dúvida, a comunidade científica concentrou-se em investigar o efeito da cafeína em pacientes enxaquecosos.

Um novo estudo, publicado recentemente no American Journal of Medicine, incluiu 98 voluntários que enfrentam enxaquecas episódicas – aquela que se manifesta ao menos duas vezes por mês, mas não ultrapassa 15 episódios mensais. Os voluntários foram recrutados pela pesquisadora Elizabeth Mostofsky, da Escola de Saúde Pública TH Chan de Harvard, com o objetivo de esclarecer a relação entre enxaqueca e consumo de cafeína.

Os resultados do estudo apontaram que aqueles participantes que consumiram três ou mais bebidas cafeinadas tornaram-se mais suscetíveis a sofrer enxaquecas no mesmo dia, em comparação aos que não consumiram nenhuma porção. A ingestão de uma ou duas porções, no entanto, não esteve associada a um risco elevado de dor de cabeça.

Esses dados reforçam a importância do consumo moderado de cafeína, sobretudo pelos portadores de enxaqueca, mas nos fornece também um novo panorama: embora este grupo acredite que deva evitar a substância por ser um agravante da dor, os pesquisadores apontaram que o consumo máximo de duas bebidas cafeinadas no dia não está associado a um risco elevado de dor de cabeça.

O Café Melhora ou Piora a Cefaleia? – Benefícios e Malefícios

Embora o café seja a principal fonte de cafeína da maioria dos brasileiros, a substância está presente em uma série de outras bebidas e alimentos, incluindo chás (mate, verde, preto), cacau, chocolates, refrigerantes, bebidas energéticas, achocolatados e até alguns medicamentos.

As bebidas e alimentos citados contêm propriedades estimulantes devido à presença de cafeína em sua composição, capazes de melhorar o humor, diminuir a fadiga, elevar a concentração, o raciocínio e, consequentemente, o desempenho do indivíduo em suas atividades cotidianas. Isto explica, em parte, a popularidade da substância.

No entanto, quando ingerida em quantidades abusivas, a cafeína pode provocar uma série de complicações que vão além das dores de cabeça: frequência cardíaca, pressão sanguínea, metabolismo, sistema nervoso central, apetite e sono também podem ser acometidos.

Sendo assim, a recomendação é: cuidado com o consumo de café. Em doses moderadas, a substância é potencialmente benéfica para a saúde. Em doses excessivas, no entanto, ela pode se tornar uma grande vilã.

O Café Trata a Dor de Cabeça?

Existem evidências de que a cafeína pode ser útil no tratamento contra a dor de cabeça quando combinada à medicamentos analgésicos, uma vez que potencializa seu efeito. Isto porque suas propriedades lhe permitem otimizar a absorção do analgésico pelo organismo, intensificando sua eficácia.

Além disso, o café por si só tem potencial de minimizar – ou até erradicar, em alguns casos – a dor de cabeça, quando ingerido nos primeiros momentos de dor. Por ser uma substância vasoconstritora – capaz de contrair os vasos sanguíneos cerebrais -, ela representa uma aliada no combate aos efeitos dolorosos provenientes da dilatação dos vasos sanguíneos na cabeça.

Você está lendo: Afinal de Contas, o Café Melhora ou Piora a Cefaleia?

Cuidado com a Cafeína! A Importância do Consumo Moderado

Conclui-se, portanto, que o efeito da cafeína no organismo de cada indivíduo é muito particular: o ideal é observar o efeito da substância sobre o seu organismo, se você percebe uma melhora ou um agravamento da dor de cabeça após uma xícara de café, entre outros padrões. A cefaleia provocada pelo consumo de cafeína geralmente é latejante, semelhante à dor da enxaqueca.

Se você sofre de enxaqueca, o cuidado com a substância deve ser redobrado, uma vez que esta tem potencial de agravar o quadro e o risco de cronificação da doença. A recomendação é consultar um neurologista de confiança e verificar se a cafeína está entre os gatilhos para as suas dores.

Se você deseja usufruir somente dos benefícios proporcionados pela cafeína, mantendo os prejuízos à distância, tome cuidado em relação às porções consumidas: limite o seu consumo de cafeína a cerca de 400mg de cafeína (o proporcional a aproximadamente três xícaras). Se o consumo de café faz parte da sua rotina profissional, evite quebrar abruptamente este padrão aos finais de semana: isto pode gerar uma crise de abstinência, provocando sintomas incômodos que incluem a cefaleia.

Se você acredita que a cafeína é o gatilho das suas dores de cabeça e deseja conhecer mais a fundo esta relação, consulte um especialista em dor e obtenha as recomendações necessárias referentes ao consumo adequado de café.

Compartilhe

Ligue agora e agende sua consulta:

(11) 3522-9515




Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *