Responsive image

Qual o Melhor Remédio Preventivo para Enxaqueca?

Neurologista - Dr. Willian Rezende do Carmo

Categorias: Conteúdos, Dor de Cabeça

Publicado: 5 de abril de 2022 | Atualizado: 5 de abril de 2022

Remédio Preventivo para Enxaqueca. Medicamentos preventivos (também conhecidos como profiláticos) para enxaqueca são tomados para prevenir crises de enxaqueca. Eles são tomados todos os dias e visam prevenir completamente as crises ou pelo menos reduzir sua frequência e gravidade.

Se você está tendo pelo menos quatro crises de enxaqueca por mês, pode discutir a medicação preventiva com seu médico. Continue a leitura e saiba mais sobre os medicamentos preventivos para enxaqueca.

Remédio Preventivo para Enxaqueca

Os medicamentos preventivos recomendados para tratar a enxaqueca se dividem em sete categorias. A maioria dos medicamentos preventivos atualmente disponíveis foram desenvolvidos para tratar outras condições. Mas com o tempo e realização de estudos, eles foram demonstrando efeito em prevenir crises de enxaqueca.

Classifique a sua dor de cabeça
Está com dores de cabeça e não sabe o que pode ser ? Faça o nosso teste neurológico para te ajudar a classificar a sua dor de cabeça.

Entre as categorias de medicamentos utilizados podemos citar os seguintes:

  • Bloqueadores da angiotensina II;
  • Anticonvulsivantes;
  • Betabloqueadores;
  • Bloqueadores dos canais de cálcio;
  • Antidepressivos tricíclicos.

Alguns anticorpos monoclonais já foram desenvolvidos para o tratamento profilático da enxaqueca.

Existem outros tratamentos que podem ser oferecidos a algumas pessoas com enxaqueca, incluindo Botox, bloqueios do nervo occipital maior e dispositivos de neuromodulação.

Aprenda como tratar a dor de cabeça aguda
Está com fortes dores de cabeça e não sabe o que fazer? Baixe o e-book e aprenda a reconhecer os sintomas e realizar os primeiros tratamentos.

Remédio Preventivo da Enxaqueca – Como Utilizar

Medicamentos preventivos são tomados diariamente para evitar a ocorrência de crises de enxaqueca. Eles não se destinam ao uso para tratar os sintomas de uma crise. Muitos medicamentos preventivos diferentes estão disponíveis e a escolha do medicamento depende de muitos fatores, como:

  • Pressão alta;
  • Asma;
  • Diabetes;
  • Obesidade;
  • Gravidez;
  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Outros.

Portanto, a escolha de medicamentos para terapia preventiva pode ser um processo complexo.

Doses baixas são usadas no início e gradualmente aumentadas para doses mais altas, conforme necessário. Portanto, pode ser necessário aumentar a dose do medicamento até que a resposta desejada seja alcançada.

Vença a dor de cabeça de uma vez por todas
Tem dores de cabeça frequentes que não passam nem com ajuda de remédios? Não perca tempo, agende uma consulta na Clínica Regenerati

Uma dosagem mais baixa geralmente é conveniente, no entanto, alguns medicamentos podem precisar ser tomados duas ou até três vezes ao dia. Discuta a frequência de dosagem dos medicamentos e certifique-se de que o plano é conveniente e fácil de seguir. Caso contrário, você pode não tomar o medicamento conforme prescrito e os benefícios de eficácia podem não ser alcançados.

Pode levar de dois a três meses antes de você notar uma diminuição na frequência ou gravidade das crises, mesmo depois de atingir “a dose benéfica”. O tratamento também pode ser necessário por seis a doze meses ou mais.

Cuidados com o Tratamento Preventivo da Enxaqueca

  • Todos os medicamentos têm efeitos colaterais potenciais, portanto, quaisquer sintomas incomuns devem ser relatados ao seu médico. É importante discutir os potenciais efeitos colaterais e como eles podem ser evitados ou tratados se aparecerem;
  • Os efeitos colaterais geralmente podem ser limitados usando doses baixas, aumentando a dose lentamente ou permitindo tempo para se ajustar à medicação. Se você não estiver tolerando a medicação e se começar a ter efeitos colaterais, entre em contato com seu médico para discutir mudanças no plano de tratamento;
  • Você não deve parar repentinamente de tomar medicamentos preventivos por causa do risco de dor de cabeça rebote ou outros efeitos colaterais. Medicamentos preventivos precisam ser gradualmente reduzidos após um período de benefício sustentado;
  • Discuta qualquer outra condição de saúde possível que possa influenciar suas dores de cabeça, incluindo depressão, hipertensão, convulsões, diabetes, menopausa, ansiedade e asma, entre outras. Essas doenças podem desempenhar um papel importante na decisão das causas de suas dores de cabeça e na escolha do tratamento.
Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Dor de Cabeça

A Cefaleia, conhecida popularmente como dor de cabeça, pode ocorrer de modo isolado, quando apresenta um complexo sintomático agudo (como a enxaqueca), ou provida de doenças em desenvolvimento (como infecções). O diagnóstico é baseado na compreensão da fisiopatologia dessas dores de cabeça, na obtenção de um histórico clínico e na realização de um exame físico e neurológico criterioso, para formular um diagnóstico diferencial.

Compartilhar:


Agende sua Consulta!



Tags:, , , ,


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.


Neurologista- Doenças Neurológicas e Sistema Nervoso - Neurologia Hoje
Pergunte ao Doutor!

Tire suas dúvidas atráves do nosso fórum!



Willian Rezende do Carmo, 2021 | Desenvolvido e Monitorado por IT9 - ABCtudo. Todos os direitos reservados. | Data da última modificação: 17/05/2022