Neurologista - Dr. Willian Rezende

Pesadelos Constantes: Saiba Mais


Embora os pesadelos sejam mais comuns entre as crianças, um em cada dois adultos tem estes sonhos de vez em quando. E cerca de 2 a 8% da população adulta é frequentemente atormentada por pesadelos.

Seus pesadelos estão lhe causando sofrimento? Estão interrompendo seu sono regularmente? Nesse caso, é importante determinar o que está causando estes sonhos. Leia o artigo e descubra como fazer alterações para reduzir sua ocorrência.

O que são Pesadelos?

Os pesadelos são sonhos perturbadores e vividamente realistas, decorrentes de um sono profundo. Eles frequentemente fazem o coração acelerar as batidas. Eles tendem a ocorrer com mais frequência durante o sono REM (movimento rápido dos olhos), quando ocorre a maioria dos sonhos. Como os períodos de sono REM se tornam progressivamente mais longos à medida que a noite avança, você pode sentir pesadelos com mais frequência nas primeiras horas da manhã.

Eles representam mais do que meros sonhos ruins quando têm um efeito significativo na sua saúde e bem-estar. Frequentemente nós negligenciamos esse fato.

Entre as pessoas que passam por isso, aquelas que estão ansiosas ou deprimidas têm maior probabilidade de ficar angustiadas com a experiência, e sofrer ainda mais com os efeitos psicológicos maléficos. Embora esta relação não seja muito bem compreendida, os pesadelos foram associados ao suicídio. Como eles podem ter um impacto significativo na sua qualidade de vida, é importante consultar um profissional médico se você os tiver vivenciado regularmente.

Pesadelos – Causas e Tratamentos

Pesadelos em adultos são muitas vezes espontâneos, mas eles também podem ser causados por uma variedade de fatores e distúrbios secundários. Algumas pessoas têm pesadelo após comer tarde da noite, visto que isso pode aumentar o metabolismo e deixar o cérebro mais ativo.

Vários medicamentos também são conhecidos por contribuir para a frequência de pesadelos. Drogas que atuam sobre produtos químicos no cérebro, como antidepressivos e narcóticos, são frequentemente associadas a estes sonhos. Medicamentos não psicológicos, incluindo alguns medicamentos para pressão arterial, também podem causar pesadelo em adultos.

Para as pessoas cujos pesadelos são causados ​​por condições como a apneia do sono ou a síndrome das pernas inquietas, o tratamento do distúrbio pode ajudar a aliviar os sintomas.

Se eles não são relacionados a doenças ou medicamentos, não se desespere. Mudanças comportamentais têm se mostrado eficazes para 70% dos adultos que sofrem com isso, incluindo aqueles causados ​​por ansiedade, depressão e transtorno do estresse pós-traumático.

Há uma série de etapas que você pode seguir por conta própria, para ajudar a reduzir sua frequência de sonhos ruins. Manter um cronograma regular de sono e vigília é importante. Por isso, se exercitar regularmente pode ser útil para aliviar a ansiedade e o estresse que causam pesadelos. Yoga e meditação também são ótimas opções.

Lembre-se de praticar uma boa higiene do sono, para evitar a privação do sono que pode causar pesadelos em adultos. Faça do seu quarto um lugar tranquilo e relaxante, reservado para o sono, e sem associação com atividades estressantes. Além disso, tenha cuidado com o uso substâncias como álcool, cafeína e nicotina, que podem permanecer no seu sistema por mais de 12 horas e, muitas vezes, interromper os padrões de sono.

Perigo para a Saúde

A privação do sono, que pode ser causada por pesadelo, pode causar uma série de condições médicas, incluindo doenças cardíacas, depressão e obesidade.

Se os pesadelos em adultos forem um sintoma de apneia do sono não tratada ou transtorno de estresse pós-traumático, estes transtornos secundários também podem ter efeitos negativos significativos na saúde física e mental, e requerem uma abordagem médica.

Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6402728/

Pesadelos Constantes: Saiba Mais
5 100% 61
Compartilhe

Neurologia Geral

A Neurologia é a especialidade médica que se dedica a investigar, diagnosticar e tratar as enfermidades que podem afetar o sistema nervoso central e periférico (cérebro, cerebelo, tronco encefálico, medula espinhal e nervos). A categoria de Neurologia Geral aborda diferentes condições de saúde que se encaixam dentro de temas neurológicos. Podendo incluir problemas distintos, com gravidades e manifestações diversas.



Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *