Responsive image

Melatonina para Dormir: Quais São as Indicações, os Riscos e os Cuidados?

Neurologista - Dr. Willian Rezende do Carmo

Categorias: Conteúdos, Insônia

Publicado: 22 de agosto de 2023 | Atualizado: 23 de agosto de 2023

Melatonina para Dormir. A melatonina é um hormônio produzido no cérebro, vital para o funcionamento do nosso corpo. Ela desempenha o papel de regular a qualidade do nosso sono e diversos outros processos metabólicos, porém, sua liberação pode ser reduzida com o passar dos anos.

Nesses casos, existem suplementos e medicações que podem ajudar. Por exemplo, a Melatonina. Seu uso tem se popularizado, principalmente como auxílio no tratamento da insônia e na busca por uma melhora na qualidade de sono. No Brasil, ela não está registrada como um medicamento e sim como um suplemento hormonal para o sono, sendo sua venda liberada em qualquer farmácia.

Vamos conhecer mais sobre a Melatonina, continue lendo…

Teste de Insônia
Teste que tem objetivo de quantificar o grau de insônia da pessoa.

Melatonina para Dormir

Produzida pela glândula pineal, Melatonina é um hormônio natural e sua função é avisar para os órgãos humanos que chegou a hora de descansar e preparar o corpo para adormecer, por isso, é frequentemente usada para combater a insônia.

Muitas pessoas enfrentam problemas relacionados ao sono. Estudos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Brasil mostraram que mais de 70% da população sofre com alterações no sono. Devido a isso, muitas pessoas buscam a melatonina como solução para esse problema.

No entanto, é fundamental compreender que a melatonina não é um remédio para insônia. Sua função é preparar o corpo para o sono. Nosso corpo produz melatonina devido ao estímulo da falta de luz. Causando naturalmente a sensação de cansaço e levando ao adormecer.

Casei com um profissional do ronco... E agora ?
Este livro conta a jornada de uma esposa que sofre com o ronco de seu marido e como que ela fez para lidar com a Apneia do Sono de seu marido.

É importante informar que o uso da melatonina como suplemento deve ser seguido por um profissional de saúde, como um médico. Ela pode ser indicada, como em casos de distúrbios do sono, jet lag, idosos com produção reduzida do hormônio ou crianças com TEA (Transtorno do Espectro Autista) ou TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade). Lembrando que cada organismo é único e um médico pode fornecer orientações adequadas a cada um.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) regulamenta o uso de melatonina como suplemento alimentar para adultos, com uma dose máxima diária de 0,21 mg. Essa norma foi feita para garantir a segurança do consumo, mas mesmo assim, é importante evitar a automedicação e sempre buscar orientação de um profissional.

Benefícios da Melatonina

Além de preparar o corpo para o repouso, a melatonina também apresenta benefícios relacionados à proteção do sistema nervoso, ao fortalecimento do sistema imunológico, à regulação do humor e promovendo o bem-estar.

Insônia é algo mais sério do que você imagina!
Dormir mal pode tornar a sua vida um caos. Agende uma consulta e torne suas noites mais pacíficas.

Entretanto, é importante entender que a melatonina não é uma cura para a insônia. Ela faz parte de um conjunto de hábitos saudáveis, como manter uma rotina de sono adequada, reduzir a exposição à luz antes de dormir (como televisão, smartphones, entre outros), praticar exercícios físicos, ter uma alimentação regrada, etc.

Além disso, as alegações sobre os benefícios da melatonina para outras condições, como perda de peso, combate ao diabetes, proteção contra enxaquecas ou prevenção do mal de Alzheimer, ainda estão sendo estudadas pela comunidade científica.

Riscos e Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais da melatonina e seu uso inadequado podem afetar o equilíbrio hormonal e a regulação do sistema imunológico. O uso excessivo da melatonina pode também desencadear problemas metabólicos, como a resistência à insulina, o que pode contribuir para o desenvolvimento de diabetes.

Efeitos colaterais mais comuns, que ocorrem em mais de 1% dos usuários, são:

  • Cansaço ou sonolência diurna;
  • Dores de cabeça;
  • Náuseas;
  • Tontura;
  • Irritabilidade;
  • Boca seca;
  • Pele seca ou com coceira;
  • Sonhos estranhos;
  • Sudorese noturna (excesso de suor);
  • Sensação de “ressaca”.

Efeitos Colaterais Graves

Existem ainda efeitos colaterais mais raros, que acontecem em menos de uma a cada mil pessoas. São eles:

  • Sentimento triste repentino, que pode ser sinal de depressão;
  • Visão embaçada ou excesso de produção de água na região dos olhos;
  • Vertigem;
  • Sangramentos que não parecem parar, manchas roxas inexplicáveis ou sangue na urina.

Overdose de Melatonina

Em teoria, é possível ter uma overdose de melatonina. Na prática, porém, a medicina ainda não tem certeza se existe um nível tóxico do hormônio a esse nível.

Orientação e Cuidados

A melatonina pode ser uma opção vantajosa para pessoas com problemas de insônia, principalmente sob a supervisão de um médico ou profissional da saúde. No entanto, é essencial entender suas indicações, limitações e riscos, evitando o consumo desregrado e automedicação. A consulta a um médico é fundamental para avaliar se a melatonina é apropriada para o consumo, garantindo assim um uso seguro e eficaz, minimizando seus efeitos colaterais e a mantendo em observação.

Para saber mais sobre o sono e recomendações para melhorar sua qualidade, continue navegando em nosso site.

Mais informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhe:


Insônia

A insônia caracteriza-se pela dificuldade em adormecer, em permanecer dormindo (manutenção do sono) ou não conseguir ter um sono reparador. Esta condição é caracterizada com base em sua duração, e pode ser classificada em aguda ou crônica, e em primária ou secundária. A insônia é muito impactante para diversas funções do organismo, e seu tratamento pode incluir componentes comportamentais e psicológicos.

Compartilhar:


Agende sua Consulta!



Tags:, ,


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.


Neurologista- Doenças Neurológicas e Sistema Nervoso - Neurologia Hoje
Pergunte ao Doutor!

Tire suas dúvidas atráves do nosso fórum!



Willian Rezende do Carmo, 2024 | Desenvolvido e Monitorado por IT9 - ABCtudo. Todos os direitos reservados. | Data da última modificação: 10/05/2024