Neurologista - Dr. Willian Rezende

Exercícios físicos podem ajudar pacientes com Parkinson


Os exercícios físicos podem ajudar as pessoas com a doença de Parkinson a melhorar o equilíbrio, a capacidade de se movimentar e a qualidade de vida, mesmo que isso não reduza o risco de quedas, defende um estudo publicado na edição on-line do Neurology ®, jornal médico da Academia Americana de Neurologia.

“A queda é um problema comum para as pessoas com Parkinson, com 60% de quedas a cada ano e dois terços das pessoas caindo repetidamente. As lesões resultantes das quedas: dor, limitações de atividade e medo de cair novamente podem realmente afetar a saúde das pessoas e o bem estar geral”, afirma o neurologista, Willian Rezende do Carmo, CRM-SP 160.140.

Para realizar o estudo, foram recrutados 231 pacientes com a doença de Parkinson que participavam de um programa de exercícios de equilíbrio e de fortalecimento das pernas, por 40-60 minutos, três vezes por semana, durante seis meses. Este programa de exercícios foi supervisionado e monitorado por um fisioterapeuta e foi realizado em casa. Em média, 13% das sessões de exercícios foram supervisionadas por um fisioterapeuta.

Em comparação com os participantes do grupo de controle, o número de quedas dos participantes que se exercitavam foi reduzido em pacientes com a doença de Parkinson menos severa, mas não nos que apresentavam a forma mais grave da doença. “Para aqueles com a forma menos grave da doença houve uma redução de 70% das quedas, entre aqueles que se exercitavam, em comparação com aqueles que não se exercitavam”, conta o médico.

“Os resultados sugerem que programas de exercícios supervisionados destinados a reduzir quedas em pessoas com Parkinson devem ser iniciados cedo, logo no início da doença. Mas, de maneira geral, aqueles que participaram do programa de exercícios tiveram melhor desempenho em testes de movimento e equilíbrio, tinham um medo menor de cair e relataram melhor qualidade de vida e humor”, destaca Willian Rezende.

Compartilhe

Doença de Parkinson

A doença de Parkinson é uma condição neurológica crônica e progressiva, resultante da degeneração das células responsáveis pela produção de dopamina, um neurotransmissor que controla os movimentos, entre outras funções. Seus sintomas costumam afetar o movimento, e o diagnóstico é feito com base no histórico do paciente, avaliação dos sintomas e alguns exames. O tratamento deve ser individualizado, e comumente exige uma abordagem interdisciplinar.



Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Uma resposta para “Exercícios físicos podem ajudar pacientes com Parkinson”

  1. Gosto muito das suas matérias Dr. William (explicações)
    Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *