Neurologista - Dr. Willian Rezende

Dor no Rosto – Saiba Mais!


A Dor na Face (ou dor no rosto) não é tão incomum quanto se imagina. Ela costuma ser extremamente incapacitante, e pior ainda, muitos pacientes não conseguem alcançar um diagnóstico correto, prejudicando seu tratamento e recuperação, pois sem diagnóstico não há como tratar a dor.   

Dor no Rosto – A Definição

O ‘rosto’ inclui tudo o que se encontra abaixo da linha da raiz do cabelo, até a parte abaixo do queixo, onde começa o pescoço. Entretanto, não é absolutamente qualquer dor em qualquer uma dessas partes que é considerada dor no rosto.

A dor que atinge os olhos é considerada parte de outro algoritmo, a de “dor no olho”. A dor que atinge a testa, na maioria das vezes entra na categoria “Dor de Cabeça”.  

Dor no Rosto – Os Tipos de Dor

O Tipo mais comum de dor no rosto é aquele que transmite uma sensação de choque, sendo uma dor aguda que deixa a pessoa paralisada e extremamente incomodada durante os segundos que costuma durar.

Outro exemplo de dor no rosto, é a que traz sensação de queimação, dormência e formigamento contínuo.

A dor no rosto também pode vir como dor inflamatória, onde a pessoa sente que seu rosto está inflamado e dolorido. Esse tipo de dor é contínua e transmitida com um simples toque.

Os tipos de dor no rosto facilitam o encontro de suas causas e o diagnóstico correto, simplificando o tratamento.

Dor no Rosto – As Causas

  • Nevralgias: São as dores vivas que atuam nos nervos e em suas ramificações. Essas dores são causadas por irritações ou lesões no nervo sensitivo. A mais comum delas é a Neuralgia do trigêmeo: esta condição é causada por um conflito do vaso com o nervo que está na parte traseira do cérebro, e se encaminha para o rosto. Nesse processo, o vaso se encosta no nervo, causando uma inflamação e o deixando-o sensível, é isto que facilita as dores faciais.
  • Dor Pós Herpética: Caso o paciente tenha sentido dor no rosto causada pela Herpes Zóster, ela pode permanecer durante todo o processo de recuperação da infecção. Mesmo após a cura, a sensibilidade pode permanecer.
  • Esclerose Múltipla: Se a Esclerose Múltipla atingir o núcleo trigeminal ou atingir um local muito próximo ao nervo trigêmeo, a pessoa pode acabar ficando com um tipo de dor categorizada como “Dor Neuropática do Trigêmeo”.
  • Tumor Comprimindo o nervo: O tumor que comprime o nervo, pode causar uma inflamação do mesmo e também sensibilizá-lo, o que resulta em dor facial.
  • Dor Miofascial Referida: É muito confundida e diagnosticada erroneamente como neuralgia do trigêmeo. No rosto, nós temos inúmeros músculos que vão para o crânio, e se algum deles inflamar, o resultado é a dor facial. A dor miofascial referida não causa sensação de choque, mas sim uma sensação de queimação contínua. O diagnóstico pode ser feito a partir da examinação da face: caso o paciente fique com dor quando algum músculo é apalpado, ela está com dor miofascial referida.
  • Articulação Temporomandibular: Se houver inflamação dessa articulação, existe a possibilidade de resultar em dor irradiada que atinja a face.

Neste vídeo, entenda mais sobre a dor no rosto e o que pode causá-la.

Se quiser fazer um Teste Gratuito para rastreio da Fibromialgia, clique aqui.

Se quiser fazer um Teste Gratuito para rastreio da Dor Neuropática, clique aqui.

Fonte: https://jnnp.bmj.com/content/72/suppl_2/ii27

Dor no Rosto – Saiba Mais!
5 100% 41
Compartilhe

Ligue agora e agende sua consulta:

(11) 3522-9515




Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *