Neurologista - Dr. Willian Rezende

Entenda o que é Herpes Zoster (Cobreiro)


Herpes Zoster é uma doença extremamente comum, ela afeta duas pessoas a cada mil e deriva do vírus da catapora. Mais de 90% das pessoas a tem no corpo, mas para a maioria o vírus permanece inativo, caso a pessoa estresse seu organismo de alguma maneira que cause uma queda do sistema imune, o vírus inicia sua atividade, percorrendo dentro do neurônio e alcançando perto da pele quase  em sua superfície.

Os sinais que a Herpes Zoster está se ativando

As vesículas ou bolhas começam a se replicar. São as bolhas das vesículas vinculadas a dor é incômodo causados por elas que caracterizam a herpes. A vermelhidão é um sinal que a Herpes está se tornando ativa naquele local, mas é pertinente deixar claro que a herpes não é apenas a manifestação das vesículas na pele, pois a herpes também se apresenta sem vesícula.

A Herpes que se apresenta sem vesícula é chamada Herpes sem zoster, entretanto essas exceções são raras, o mais comum é que a pessoa tenha dor tipicamente naquela região de início que comece a apresentar vermelhidão que lentamente se transforma em uma inflamação, inchaço, ou coceira que depois resultam nas bolhas.

A dor que a Herpes Zoster causa

A sensação principal que a Herpes Zoster causa é a de dor, que pode também causar coceira, formigamento e dormência. Mas esses sintomas não são exatamente semelhantes às normais coceiras, formigamento e demência, elas são dolorosas em um nível mais agressivo.

A Herpes Zoster atinge o nervo e o neurônio. É essa combinação que resulta num dos principais sintomas da doença: a dor. Além desse sintoma, há também a disfunção neural, onde a pessoa pode perder função dos neurônios que estão acometidos naquela região.

O tratamento da Herpes Zoster

O que fará a diferença na evolução da Herpes Zoster é a rapidez com que se inicia o tratamento do antiviral, é necessário aplicar a dose correta para tratamento correto. O tratamento deve ser iniciado em até 72 horas contando a partir do início dos sintomas, ou seja, uma coceira, inchaço, vermelhidão ou dor já é um sintoma e isso quer dizer que o tratamento deve ser iniciado.

Isso é importante pois é comprovado que a eficácia do antiviral é maior quando feita dentro das primeiras 72 horas, pois é quando a replicação do vírus começa a se inibir, e somando isso ao tratamento, o prognóstico melhora a evolução da doença, mas caso a pessoa não se trate ou tome medicamentos-antivirais, o crescimento do vírus se torna acelerado e se multiplica consideravelmente podendo destruir muitos neurônios, causando sequelas.

Se o neurônio for sequelado existem grandes chances da pós herpética aparecer por tempo prolongado ou até mesmo para o resto da vida,  por isso quanto mais cedo for iniciado o tratamento com os medicamentos necessários, melhor será o prognóstico do paciente.

Para reduzir também é possível usar géis como:

  • gel de capsaicina e gel de lidocaína com amitriptilina e se a herpes zoster é especificamente no rosto e se espalhou pela cabeça, é fundamental internar o paciente para tratar que o remédio antiviral seja aplicado na veia. Outro fator que pode encorajar a internação é a idade do paciente, se for  idoso, mesmo se a herpes que o idoso tenha seja a normal (ou simples) é interessante internar para que pelo menos as primeiras doses sejam aplicadas na veia.

Se a Herpes for muito extensa e estiver atingindo grandes áreas (pescoço, ombro) receber o antiviral na veia é uma fator que fará diferença na melhora do paciente, pois quanto mais precoce o antiviral começar a agir, melhor o prognóstico do paciente.

A dosagem correta para o tratamento da Herpes Zoster

A dosagem correta da indicação terapêutica é uma das partes mais importantes do tratamento da Herpes Zoster. As dores não são subterapêuticas a dose terapêutica necessária para tratar o herpes zoster é uma dose terapêutica elevada, muito maior que a subterapêutica, pomada não adiantam para esse caso pois a Herpes Zoster é diferente da Herpes normal, é necessário tomar medicamento oral como:

  • Aciclovir: o tratamento com aciclovir querer uma dose muito alta sendo 800 miligramas cinco vezes por dia durante 7 a 10 dias.
  • Valaciclovir: mil miligramas, dois comprimidos de 500 miligramas três vezes por dia durante 7 a 10 dias
  • Amitriptilina: antidepressivo que agiria nesse caso como redutor das dores
  • Pregabalina ou Gabapentina: é extremamente útil na redução do da dor e do incômodo.
  • Toxina Botulínica: Em casos que a dor dura mais de três meses, e houve infecção pode-se considerar o uso da toxina botulínica para a redução da dor pós herpética.

Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24113666

 

Entenda o que é Herpes Zoster (Cobreiro)
5 100% 1
Compartilhe:

Deixe um Comentário