Neurologista - Dr. Willian Rezende

Exercício físico previne a enxaqueca


Embora o exercício físico seja geralmente prescrito como parte da prevenção da enxaqueca, não havia provas científicas suficientes de que ele realmente funcionaria nesse sentido. No entanto, uma pesquisa da Universidade de Gotemburgo, Suécia, revelou, agora que os exercícios são tão bons quanto as drogas para impedir a enxaqueca.

Os médicos usam uma variedade de diferentes métodos para prevenir enxaquecas: no lado farmacêutico, drogas baseadas no topiramato revelaram-se eficazes, enquanto os tratamentos não-médicos, com efeitos bem documentados, incluem exercícios de relaxamento.

Nenhuma evidência anterior

O exercício físico também é frequentemente recomendado como parte do tratamento, embora não existissem evidências científicas suficientes de que ele realmente teria qualquer efeito sobre pacientes com enxaqueca.

Em um estudo randomizado, pesquisadores analisaram detalhadamente como o exercício físico funciona como um tratamento preventivo para a enxaqueca em comparação aos exercícios de relaxamento e ao emprego do topiramato.

40 minutos de exercícios

Publicado na revista Cephalalgia, o estudo envolveu 91 pacientes com enxaqueca, um terço dos quais foram convidados a se exercitar por 40 minutos, três vezes por semana, sob a supervisão de um fisioterapeuta, outro grupo realizou exercícios de relaxamento e o terceiro apenas recebeu topiramato.

O estudo durou um total de três meses, durante os quais as crises de enxaqueca, o estado de saúde, a qualidade de vida, a capacidade aeróbia e o nível de atividade física foram avaliados antes, durante e após o tratamento proposto pelos pesquisadores. Os acompanhamentos foram realizados três e seis meses, após o início do estudo.

Exercícios muito eficazes

“Os resultados mostram que o número de crises de enxaqueca caiu em todos os três grupos. Curiosamente, não houve diferença no efeito preventivo entre os três tratamentos. A conclusão é que os exercícios físicos podem agir como uma alternativa para a flexibilização do tratamento e ao uso do topiramato, quando se trata de prevenção de enxaquecas. A recomendação é particularmente adequada para os pacientes que são relutantes ou incapazes de tomar medicamentos preventivos”, afirma o  neurologista, Willian Rezende do Carmo, CRM-SP 160.140.

Exercício físico previne a enxaqueca
5 100% 28
Compartilhe:

Deixe um Comentário