Neurologista - Dr. Willian Rezende

Relação entre Enxaqueca e AVC


Existem evidências crescentes de associação entre enxaqueca e doenças vasculares. Em particular, entre enxaqueca e acidente vascular cerebral isquêmico (AVCi); lesões cerebrais subclínicas; eventos cardíacos; e mortalidade vascular.

Relação entre Enxaqueca e AVC

Enxaqueca

A enxaqueca é um distúrbio neurológico muito comum, com reconhecido componente genético, afetando de 10% a 15% da população adulta. Tanto os neurônios, quanto os vasos cerebrais estão envolvidos como protagonistas da enxaqueca.

As enxaquecas duram tipicamente de 4 a 72 horas e pode causar náuseas e vômitos, bem como sensibilidade à luz ou som. Os portadores de enxaqueca frequentemente relatam dor latejante que pode piorar com o movimento (fazer atividades cotidianas, andar). Em algumas pessoas estão associadas com auras (sintomas de alerta que podem ocorrer antes da enxaqueca). Esses sintomas de alerta geralmente consistem em distúrbios visuais, como luzes piscando ou alterações no olfato ou na percepção.

Acidente Vascular Cerebral (AVC)

O AVC é a morte súbita de células do cérebro devido à falta de oxigênio, causada pelo bloqueio do fluxo sanguíneo ou ruptura de uma artéria no cérebro. Alguns sintomas do AVC incluem a perda súbita da fala; fraqueza ou paralisia de um lado do corpo; alteração na memória; entre outros.

Um AVC pode ser confirmado com exames como o raio X, tomografias computarizadas, entre outros. A taxa de mortalidade e o nível de incapacidade resultante de acidentes vasculares cerebrais podem ser drasticamente reduzidos por cuidados médicos imediatos e apropriados.

A prevenção envolve a minimização de fatores de risco, como o controle da pressão alta, colesterol e diabetes. A reabilitação envolve uma equipe multidisciplinar que inclui o terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, entre outros.

Enxaqueca e AVC

Existem evidências de que ambas condições a enxaqueca e o AVC se relacionam de diferentes formas. Entre elas, temos:

Derrames isquêmicos em pacientes com enxaqueca podem ser categorizados como:

  • Infarto cerebral ocorrendo durante o curso de uma enxaqueca típica com ataque de aura (infarto de enxaqueca);
  • Infarto cerebral de outra causa coexistindo com enxaqueca (acidente vascular cerebral relacionado à enxaqueca).

Portanto, a pessoa com enxaqueca é mais propensa a sofrer AVC. Caso você sofra com enxaquecas, procure um neurologista de sua confiança para um tratamento adequado.

Referências:

1 – CADASIL: Migraine, Encephalopathy, Stroke and Their Inter-Relationships
http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0157613

2 – The Migraine–Stroke Connection
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4901947/

Compartilhe

AVC

Popularmente conhecido como AVC, o Acidente Vascular Cerebral pode ser definido como o surgimento de um déficit neurológico súbito, causado por um problema nos vasos sanguíneos do sistema nervoso central. Dividido em dois subtipos, isquêmico e hemorrágico, o AVC pode ser evitado com a prática regular de exercícios físicos, alimentação saudável, abandono dos hábitos de fumar e ingerir álcool frequentemente.



Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *