Neurologista - Dr. Willian Rezende

Antidepressivos Podem Causar Dependência?


Náusea, dor de cabeça, tremores, ataques de pânico e alucinações são alguns dos sintomas que os pacientes com depressão enfrentam quando interrompem o tratamento com os medicamentos antidepressivos. Mas a resposta à pergunta: “antidepressivos podem causar dependência?” é muito mais complexa do que esses sintomas.

Para compreender melhor o assunto, continue a leitura deste artigo.

Antidepressivos Podem Causar Dependência?

Podemos dizer que estes sintomas são devido a dependência de substâncias químicas específicas. Mas os medicamentos antidepressivos não são viciantes, oficialmente. As complicações que podem surgir quando uma pessoa para de tomar estes fármacos não são considerados vício, e sim “síndrome de descontinuação”.

O que São os Antidepressivos

Os antidepressivos são medicamentos usados para tratar a depressão moderada a grave. As formas mais comuns de medicação antidepressiva são os inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRSs) e os inibidores seletivos da recaptação de serotonina e norepinefrina (ISRNs).

Os ISRSs tratam a depressão alterando o equilíbrio químico da serotonina no cérebro. Essa substância química afeta o humor e ajuda o paciente a se sentir mais positivo em relação a sua vida. Já os ISRNs aumentam também o humor, interagindo com norepinefrina e serotonina no cérebro.

Os antidepressivos também podem ser prescritos para tratar o Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) e o Transtorno de Ansiedade Generalizada.

Antidepressivos são mais frequentemente disponíveis como comprimidos orais ou cápsulas. Os mais comuns incluem: Fluoxetina (Prozac), Citalopram (Celexa), Escitalopram (Lexapro), Paroxetina (Paxil), Sertralina (Zoloft) e Venlafaxina (Effexor).

Antidepressivos – Dependência ou Abuso?

Consideramos os medicamentos antidepressivos seguros, porque eles têm menos potencial de abuso. Apesar disso, algumas pessoas abusam de medicamentos antidepressivos. Uma pequena mas crescente literatura sobre o uso indevido de antidepressivos consiste em grande parte em relatos de casos. A motivação mais comumente relatada para o abuso é conseguir um efeito psicoestimulante.

Entretanto, os antidepressivos não causam os efeitos de euforia que outras drogas, apesar de que isso não impeça que algumas pessoas tentem obter este efeito.

Algumas pessoas pensam que, como os antidepressivos melhoram o humor, altas doses devem induzir euforia, mas não é assim que as drogas funcionam.

Os antidepressivos funcionam com o tempo, com efeito cumulativo sobre as estruturas cerebrais. Eles não produzem efeitos imediatos. Pode demorar mais de um mês até que um antidepressivo comece a funcionar.

A maioria dos casos de abuso de antidepressivos normalmente é caracterizada pelo aumento na dose prescrita, ao sentir que a substância não está funcionando rápido o suficiente ou o paciente não consegue encontrar o alívio de que precisa. Mas o seu médico é capaz de identificar se a dose utilizada está sendo eficaz ou se é necessário aumentar a dose.

O que Caracteriza a Dependência

Antes de categorizar uma substância como viciante, é necessário observar a presença de quatro sintomas fundamentais:

  • Perder o controle, de forma que o desejo de ingerir a substância se torna compulsivo.
  • Desenvolvimento de tolerância à substância. A dosagem deve ser aumentada o tempo todo, para obter o efeito desejado.
  • Um forte desejo de consumir mais da substância em particular.
  • Efeito prejudicial para o indivíduo, que não consegue mais interagir socialmente, com queda no desempenho físico.

Deste modo, podemos dizer se antidepressivos podem causar dependência: eles não podem, visto que nenhum desses efeitos está presente na síndrome de descontinuação desses medicamentos. Ainda assim, pode ser perigoso abandonar os antidepressivos, sem a orientação de seu médico.

Parar qualquer antidepressivo requer supervisão médica cuidadosa. É essencial que o paciente não deixe de tomar o antidepressivo sem a indicação do seu médico. Se você acha que precisa ajustar a dose dos seus antidepressivos, trocar de substância, ou interromper o tratamento, entre em contato com o seu médico e tire suas dúvidas com um profissional, que pode esclarecer melhor suas opções de tratamento.

Clique aqui e faça nosso teste GRATUITO para rastreio da DEPRESSÃO!

Clique aqui e faça também nosso teste GRATUITO para rastreio da ANSIEDADE!

Fonte: https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/026988119901300321

Avalie essa notícia
Compartilhe:

Deixe um Comentário