Neurologista - Dr. Willian Rezende

Transtorno Explosivo Intermitente: Saiba Mais!


Se você quer saber o que é Transtorno Explosivo Intermitente, quais são suas causas, e qual o tratamento ideal para esse distúrbio, você pode saber todos esses detalhes agora com a leitura deste artigo!

Transtorno Explosivo Intermitente – O que é?

O transtorno explosivo intermitente (TEI) é uma patologia relativamente comum, mas que é frequentemente negligenciada no momento do diagnóstico, pois os sintomas são geralmente associados a uma simples “característica de personalidade”.

O transtorno envolve episódios repentinos e repetitivos de comportamento impulsivo, agressivo e violento, ou explosões verbais raivosas, nas quais o paciente reage de maneira grosseira e desproporcional à situação.

Por exemplo:

  • Raiva ao dirigir;
  • Abuso/violência doméstica;
  • Arremessar ou quebrar objetos;
  • Comportamentos semelhantes a “birras”.

Esses comportamentos podem ser sinais de distúrbio explosivo intermitente. Esta é uma condição muito séria pois pode ter resultados extremamente negativos em todos âmbitos da vida do paciente, como atrapalhar relacionamentos importantes e até mesmo causar perda do emprego.

Este transtorno afeta cerca de 7,3% dos adultos em algum momento ao longo da vida. Das pessoas diagnosticadas com TEI, 67,8% se envolveram em agressão direta, 20,9% ameaçaram contra outras pessoas e 11,4% tiveram momentos agressivos contra objetos.

Transtorno Explosivo Intermitente – Causas

O transtorno explosivo intermitente pode começar na infância (após os 6 anos de idade), mas geralmente é diagnosticado durante a adolescência ou em adultos mais novos.

É mais comum em adultos jovens do que em adultos mais velhos, além dos sintomas serem diminuídos e enfraquecidos ao envelhecer. Por ser uma síndrome, possui várias causas que são tipicamente genéticas e/ou ambientais.

Genética

A principal causa da condição é o componente genético, que faz com que o distúrbio seja transmitido de pais para filhos. Especialmente em famílias que tem pessoas com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). O TEI é comum e prevalente em TDAHs.

Meio Ambiente

A maioria das pessoas com esse distúrbio cresceram e foram criadas em famílias onde o comportamento explosivo e o abuso verbal e físico eram comuns e/ou frequentes.

Estar exposto a esse tipo de violência desde cedo torna mais provável que essas crianças repitam esses mesmos traços à medida que amadurecem, especialmente se expostas a essa violência durante os 3 primeiros anos de vida.

Transtorno Explosivo Intermitente – Tratamento

Tratamento Medicamentoso e Psicoterápico

É extremamente importante utilizar medicamentos para reduzir o grau de ansiedade e tensão do paciente, além de também tratar patologias como TDAH, depressão e transtorno de ansiedade generalizada.

Também é essencial interromper o uso de substâncias que aumentem a impulsividade e agressividade dos pacientes, como drogas e outros estimulantes.

O uso de medicamentos SOS ajuda a reduzir o grau de agitação no momento que ele está se instalando. Esses são, tipicamente, benzodiazepínicos sublinguais que oferecem um auxílio significativo no tratamento.

No entanto, o tratamento com melhor prognóstico é a psicoterapia cognitivo-comportamental focada no transtorno explosivo intermitente.

Nessa técnica, o terapeuta ensina exercícios e técnicas de autocontrole e mudança de percepção cognitiva, além de oferecer estratégias que atuam na reação dos episódios no momento da explosão. Deste modo, o paciente aprende a reconhecer quando os episódios explosivos estão prestes a acontecer para conseguir controlá-los.

Caso você queira saber mais sobre o assunto, assista ao vídeo e marque uma consulta conosco!

Fonte: https://www.psychologytoday.com/us/conditions/intermittent-explosive-disorder

Transtorno Explosivo Intermitente: Saiba Mais!
5 100% 2
Compartilhe:


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Deixe um Comentário