Responsive image

Enxaqueca Ocular e a Aura da Enxaqueca – Qual a Diferença?

Neurologista - Dr. Willian Rezende do Carmo

Categorias: Conteúdos, Dor de Cabeça

Publicado: 22 de fevereiro de 2022 | Atualizado: 22 de fevereiro de 2022

Uma enxaqueca ocular é um episódio de perda de visão em um olho, geralmente com duração inferior a uma hora e associada a uma dor de cabeça.

Também chamada de enxaqueca retiniana, essa é uma doença ocular, mas que se origina de maneira semelhante à enxaqueca típica, ou seja, devido a uma atividade elétrica irregular no cérebro.

Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre a enxaqueca ocular, suas causas, seus sintomas e suas formas de tratamento.

Classifique a sua dor de cabeça
Está com dores de cabeça e não sabe o que pode ser ? Faça o nosso teste neurológico para te ajudar a classificar a sua dor de cabeça.

Em que Consiste a Enxaqueca Ocular

Muitas vezes, os sintomas da enxaqueca ocular começam perto do centro da visão como um ponto brilhante ou uma área de perda visual (chamada escotoma) que se espalha para envolver um quarto ou metade do campo visual.

Linhas em zigue-zague ou outras formas também podem aparecer. Para algumas pessoas, essas formas lembram as paredes de uma fortaleza medieval.

Causas e Fatores de Risco

As enxaquecas oculares são tipicamente causadas pelo fluxo sanguíneo reduzido ou pelos espasmos dos vasos sanguíneos na retina ou atrás do olho. Assim, os fatores de risco incluem:

Aprenda como tratar a dor de cabeça aguda
Está com fortes dores de cabeça e não sabe o que fazer? Baixe o e-book e aprenda a reconhecer os sintomas e realizar os primeiros tratamentos.
  • Causas e fatores de risco semelhantes para enxaqueca;
  • Mais comum em mulheres do que em homens;
  • Mais comum dos 30 aos 39 anos;
  • História familiar de enxaqueca.

Outros fatores que podem reduzir o fluxo sanguíneo para o olho incluem:

  • Estresse;
  • Tabagismo;
  • Pressão alta;
  • Uso de pílulas anticoncepcionais hormonais;
  • Prática intensa de exercícios;
  • Alta altitude;
  • Desidratação;
  • Baixo teor de açúcar no sangue;
  • Calor.

Sintomas

  • Um ponto cego na área central da visão que pode começar pequeno e aumentar de tamanho;
  • Geralmente, dura menos de 60 minutos;
  • Geralmente, apresenta-se em apenas um olho;
  • Também pode afetar a visão periférica (lateral).

Há um pequeno risco de que o fluxo sanguíneo reduzido possa danificar a fina camada na parte de trás do olho (a retina) e os vasos sanguíneos do olho.

Isso será monitorado em suas consultas de acompanhamento. A perda permanente da visão é rara.

Vença a dor de cabeça de uma vez por todas
Tem dores de cabeça frequentes que não passam nem com ajuda de remédios? Não perca tempo, agende uma consulta na Clínica Regenerati

Em que a Aura da Enxaqueca é Diferente?

Acredita-se que uma aura visual seja uma onda elétrica ou química que se espalha pela área do cérebro responsável pela visão (chamada depressão alastrante).

Estima-se que a aura visual ocorra em 20 a 25 por cento das pessoas com enxaqueca. No entanto, a frequência da aura visual isolada (enxaqueca ocular) não é conhecida, porque muitas pessoas que experimentam essa condição como um sintoma isolado não procuram atendimento médico.

A depressão alastrante também pode afetar outras áreas do cérebro, causando outros sintomas não visuais. Por exemplo, as pessoas, às vezes, experimentam sensações de formigamento e dormência em um membro ou no rosto se áreas do cérebro relacionadas à sensação estiverem envolvidas. Da mesma forma, distúrbios de linguagem ou fraqueza de um lado do corpo ocorrem se áreas correspondentes do cérebro estiverem envolvidas.

A aura é geralmente inofensiva. Os distúrbios visuais podem interferir temporariamente em certas atividades diárias, como ler ou dirigir, mas a condição geralmente não é considerada grave. Notou-se, no entanto, que a aura pode estar associada a um pequeno aumento do risco de acidente vascular cerebral em mulheres. O risco aumenta ainda mais se uma mulher com aura tomar anticoncepcionais que contenham um composto de estrogênio ou se ela for fumante.

Diagnóstico

Se você conseguir consultar seu médico durante uma crise de enxaqueca ocular, ele pode realizar um exame para tentar identificar a diminuição do fluxo sanguíneo para o olho, usando um instrumento chamado oftalmoscópio.

Mas como os ataques geralmente são breves, é mais provável que você seja diagnosticado com base em seus sintomas.

Você pode ser encaminhado a um médico oftalmologista para um diagnóstico mais elaborado, com o objetivo de descartar outras doenças oculares mais graves, e também para um neurologista, a fim de descartar condições como enxaqueca ou acidente vascular cerebral.

Tratamento

O tratamento para enxaqueca retiniana geralmente envolve apenas aliviar a dor de qualquer dor de cabeça e reduzir a exposição aos fatores que possam estar desencadeando a crise. Se necessário, seu médico pode prescrever medicamentos preventivos para tentar reduzir a frequência com que você tem enxaqueca.

Não existe uma maneira melhor de tratar a enxaqueca retiniana. Seu médico pode ter que tentar vários medicamentos diferentes para ver o que funciona melhor para você. Ele também discutirá com você a melhor maneira de tratar seus sintomas.

Prevenção

Para prevenir a enxaqueca ocular, vale o mesmo que para a prevenção da enxaqueca típica: evitar os gatilhos. Os gatilhos comuns incluem:

  • Estresse;
  • Alterações hormonais;
  • Luzes brilhantes / piscando;
  • Beber álcool (vinho tinto);
  • Mudanças no clima;
  • Pular refeições / não comer o suficiente;
  • Dormir muito ou muito pouco.

Mantenha um diário de dor de cabeça, incluindo informações sobre o que você estava fazendo, comendo ou medicamentos tomados antes ou depois de ocorrer uma crise.

Também é importante lembrar que a enxaqueca ocular pode imitar outras condições graves. Por isso, é muito importante consultar um médico o mais rápido possível se você tiver esses sintomas.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Dor de Cabeça

A Cefaleia, conhecida popularmente como dor de cabeça, pode ocorrer de modo isolado, quando apresenta um complexo sintomático agudo (como a enxaqueca), ou provida de doenças em desenvolvimento (como infecções). O diagnóstico é baseado na compreensão da fisiopatologia dessas dores de cabeça, na obtenção de um histórico clínico e na realização de um exame físico e neurológico criterioso, para formular um diagnóstico diferencial.

Compartilhar:


Agende sua Consulta!



Tags:, , ,


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.


Neurologista- Doenças Neurológicas e Sistema Nervoso - Neurologia Hoje
Pergunte ao Doutor!

Tire suas dúvidas atráves do nosso fórum!



Willian Rezende do Carmo, 2021 | Desenvolvido e Monitorado por IT9 - ABCtudo. Todos os direitos reservados. | Data da última modificação: 17/05/2022