Neurologista - Dr. Willian Rezende

Risco de complicações para grávidas epiléticas


Entre 0,3 e 0,5% de todas as gravidezes ocorrem em mulheres com epilepsia, ou seja, uma pequena fração das gestações ocorre em mulheres com epilepsia, mas um novo estudo sugere que grávidas epiléticas podem estar em maior risco de complicações e de morte durante o parto, de acordo com um artigo publicado pelo JAMA Neurology.

Os autores do estudo analisaram os resultados obstétricos incluindo morte materna, cesariana, duração da internação, pré-eclâmpsia, trabalho de parto prematuro e nascimento de criança morta em um estudo retrospectivo de gestantes identificadas através de registros de internação entre 2007 e 2011.

“O estudo revelou que  além do maior risco de morte durante o parto (10 vezes maior risco de morte do que as mulheres sem epilepsia), as mulheres com epilepsia têm um risco aumentado para outros resultados adversos, incluindo pré-eclâmpsia, trabalho de parto prematuro e bebês natimortos. O aumento da atenção clínica é imperativo para que estas gravidezes possam ser bem sucedidas”, afirma o neurologista, Willian Rezende do Carmo, CRM-SP 160.140.

Risco de complicações para grávidas epiléticas
5 100% 4
Compartilhe:

Deixe um Comentário