Neurologista - Dr. Willian Rezende

Pioglitazona reduz risco de demência


Os doentes com diabetes tipo 2 têm um metabolismo disfuncional do açúcar porque a insulina, hormônio essencial, não funciona de forma eficaz. O diabetes tipo 2 ocorre mais comumente na idade adulta tardia. Já é sabido que a doença pode afetar a saúde mental do paciente: pessoas com diabetes têm um risco maior de desenvolver demência do que os não-diabéticos. No entanto, como é que os medicamentos antidiabéticos podem influenciar nesse risco? Um estudo debruçou-se sobre a questão e descobriu que este risco pode ser significativamente alterado pela pioglitazona. O tratamento com pioglitazona mostrou um benefício colateral notável. Ele foi capaz de diminuir significativamente o risco de demência.

“A redução do risco foi mais perceptível quando a droga foi administrada durante pelo menos dois anos. A metformina também reduziu o risco de desenvolver demência. No entanto, o efeito foi mais baixo do que a da pioglitazona”, afirma o neurologista, Willian Rezende do Carmo, CRM-SP 160.140.

 

Pioglitazona reduz risco de demência
5 100% 10
Compartilhe:

Deixe um Comentário