Responsive image

Imitar movimentos pode ajudar pacientes com Alzheimer

Neurologista - Dr. Willian Rezende do Carmo

Categorias: Conteúdos, Memória / Alzheimer

Publicado: 7 de agosto de 2016 | Atualizado: 26 de dezembro de 2016

A doença de Alzheimer é a sexta maior causa de morte nos EUA, de acordo com a Associação de Alzheimer. Não há cura e não há maneira de retardar ou prevenir a doença. Mas os pacientes ainda podem se beneficiar da reabilitação física e cognitiva disponível hoje, e os pesquisadores estão aprendendo que o mimetismo pode ser uma ferramenta útil para ajudá-los a recuperar habilidades perdidas.

Doentes de Alzheimer ainda são capazes de voluntariamente imitar o movimento de um objeto, assim como o de um ser humano. Se essa capacidade ainda está em vigor, o paciente pode reaprender a executar ações que se tornaram difíceis devido à doença.

Um estudo recente mostrou que pacientes com Alzheimer ainda podem imitar um gesto simples de um humano ou de um objeto se movendo, na tela do computador, o que sugere que tais exercícios podem complementar as estratégias terapêuticas atuais. Os resultados foram publicados no Frontiers in Aging Neuroscience.

Copiar o que alguém está fazendo é um bloco básico de construção social que ajuda as pessoas a aprenderem e interagirem com os outros. Ao replicar ações de sua mãe, um bebê aprende como se relacionar com as pessoas.

Teste de auto-percepção de memória
Tire suas dúvidas em relação a sua memória e faça o teste PDQ-5 de auto percepção de memória.

É o mesmo princípio quando um estudante de tênis aprende com seu treinador a executar uma jogada. Os resultados sugerem que a imitação pode ser usada durante a reabilitação dos pacientes de Alzheimer.

No início, não estava claro se esta função cerebral continuaria a funcionar uma vez que a doença tinha começado a produzir os seus efeitos. O Alzheimer tem uma maneira peculiar de devastar algumas funções cerebrais, deixando outras intactas.

O estudo mostrou que, pelo menos nos estágios leves da doença, os pacientes de Alzheimer ainda retêm a capacidade de imitar. Eles também descobriram que os pacientes que tiveram um melhor desempenho ao imitar gestos humanos que ações do computador.

Eu, minha memória e meus medos...
Conheça a história de uma mãe e filha que enfrentam diversos problemas relacionados a memória. Baixe o e-book e aprenda com elas o que deve ser feito para lidar com o Alzheimer.

“Por causa do Alzheimer, partes do cérebro que coordenam a função motora e cognitiva são afetadas. Tratamentos comportamentais são importantes para os pacientes em conjunto com os tratamentos farmacêuticos. Ao fornecer uma visão sobre a capacidade contínua dos pacientes para imitar ações simples, os resultados  do estudo ajudam a orientar as melhores estratégias para a reabilitação dos pacientes no futuro”, afirma o  neurologista, Willian Rezende do Carmo, CRM-SP 160.140.

Compartilhe:


Memória / Alzheimer

A Doença de Alzheimer é uma enfermidade incurável e progressiva. A maioria das vítimas são pessoas idosas. A doença apresenta sintomas como perda de funções executivas e cognitivas (como a memória), causada pela morte de células cerebrais. O objetivo do tratamento é aliviar os sintomas existentes, retardando a evolução da doença. Os tratamentos indicados são divididos em farmacológicos e os não-farmacológicos.

Compartilhar:


Agende sua Consulta!



Tags:, , , , , , ,


Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.


Neurologista- Doenças Neurológicas e Sistema Nervoso - Neurologia Hoje
Pergunte ao Doutor!

Tire suas dúvidas atráves do nosso fórum!



Willian Rezende do Carmo, 2024 | Desenvolvido e Monitorado por IT9 - ABCtudo. Todos os direitos reservados. | Data da última modificação: 10/05/2024