Neurologista - Dr. Willian Rezende

Mudanças de Comportamento na Velhice


Muitas pessoas erroneamente assumem que comportamentos agressivos, paranoicos e depressivos são normais quando vindo de pessoas idosas, pela frequência com que acontecem. Mas não é porque acontecem repetidamente, que podem ser considerados normais.

Cerca de 23% dos idosos experienciam algum tipo de psicose ao longo do período de terceira-idade, isso significa que praticamente um quarto dos idosos vão apresentar alguns desses comportamentos.

É importante encorajar debates sobre esse tema, para que o senso-comum desconstrua a normalização desses sintomas e comportamentos. Pois eles podem estar relacionados a problemas sérios.

As Causas da Anormalidade do Comportamento na Velhice

10% dos casos envolvendo episódios de psicose ou de alucinação na velhice estão relacionados a delirium, este é caracterizado por condições infecciosas médicas ou condições orgânicas que afetam o cérebro.

A maioria dos casos de delirium estão relacionadas a infecções urinárias, pulmonares ou de pele. Além das infecções, os casos de delirium também podem ter relação com inflamações do corpo, alterações do estado metabólico  e desidratação (por exemplo, se um idoso passa um dia inteiro sem beber água – especialmente se ele (a) associou a desidratação a um dia tomando Sol – ele pode começar a ter sintomas de alucinação).

O paciente também pode sofrer alguma alteração causada pelo uso de drogas, medicamentos, ou álcool. Entre esses três citados, o álcool é o que mais pode causar delírios, pois afeta quase que diretamente o comportamento das pessoas, como:

  • Agressividade (o paciente alcoolizado pode apresentar comportamento agressivo e ‘pavio curto’);
  • Sensação de perseguição (o paciente pode pensar que sua família e amigos não estão o tratando da maneira correta, e pode chegar a pensar que estão planejando algum tipo de tortura);
  • Perda de vaidade e auto-cuidado (o idoso pode perder interesse em cuidar de si mesmo).

O abuso de medicamentos na terceira idade é algo extremamente comum. O idoso habitualmente possui problemas variados de saúde, o que exige consultas com médicos especializados em diferentes áreas, fazendo com que o idoso tome muitos remédios, o que pode levá-lo ao polimedicado, causando piora em seu quadro de saúde.

O abuso de remédios pode causar alucinações como:

  • Acreditar que pessoas estão a sua volta (quando na verdade o paciente está sozinho);
  • Suspeitar que as pessoas estão mexendo em suas coisas.

As alucinações podem ficar piores dependendo do horário do dia. O final da tarde geralmente é o momento em que as alucinações acontecem mais intensamente e em maior frequência.

Além das doenças já citadas, a paranoia pode ser associada com outras doenças como:

  • Doença do rim:  insuficiência renal
  • Doença do Fígado: A falência do fígado pode afetar o funcionamento cerebral, causando alteração no comportamento do paciente.
  • Doenças Cerebrais: AVCs, hipoperfusão do sangue, pequenas lesões cerebrais.

As doenças citadas acima correspondem a 10% dos casos.

Anormalidade do Comportamento na Velhice – A Depressão

35% dos casos de paranoia e agressividade na velhice estão relacionados a depressão, ou seja, nesses casos, a depressão possui sintomas como psicose e alucinação. A doença nem sempre apresenta os sintomas de tristeza.

Anormalidade do Comportamento na Velhice – A Demência

A demência é a principal causa de comportamentos mal humorados, atingindo 40% dos casos registrados. Esses comportamentos podem ser sintomas de outras doenças como Alzheimer, por isso, é extremamente importante prestar atenção nessas condutas, e consultar um médico quando houver alguma suspeita de anormalidade.

Se quiser receber Informações sobre Emoções e transtornos do humor em seu chat do Facebook, clique aqui.

E se quiser fazer nosso Teste Gratuito para Rastreio da Depressão, clique aqui.

Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23095604

Compartilhe

Emoções

Os transtornos emocionais caracterizam-se por disfunções comportamentais e cerebrais, que afetam a saúde psicológica e a qualidade de vida dos pacientes. Distúrbios como depressão, ansiedade, estresse, síndrome do pânico e fobia social estão inclusos nesta categoria. As causas, sintomas, e terapias variam de acordo com a condição. É essencial buscar ajuda especializada para diagnosticar e tratar adequadamente o problema.



Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada.
O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *